Casal é preso pela PRF na região com carro lotado de maconha e skunk. Veículo estava em um caminhão guincho

Agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) abordaram no domingo (17), um caminhão guincho que transportava um veículo carregado de maconha e skunk (um tipo de maconha mais concentrado e mais caro). Um casal que estava no veículo foi preso em flagrante. A ocorrência foi registrada no contorno de Campo Mourão.

Os policiais realizavam uma fiscalização focada no combate à criminalidade, momento em que deram ordem de parada a um caminhão Guincho transportando um veículo VW Golf que seguia no sentido Campo Mourão a Maringá.

Após a abordagem, dois passageiros que acompanhava o condutor do guincho, um rapaz de 26 anos e uma moça de 18 anos, residentes em Foz do Iguaçu, apresentaram certo nervosismo e declarações desconexas sobre origem, destino e outras informações pertinentes à viagem.

Os policiais intensificaram a ação e realizaram uma vistoria no caminhão e também no veículo transportado. Foram localizados nas partes internas do VW/Golf, atrás dos bancos dianteiros e no interior do porta-malas, fardos e tabletes contendo 234,97 kg de maconha e 16,62 kg de skunk, estes acondicionados em duas bolsas, totalizando 251,59 Kg de drogas.

Também, após fiscalização dos elementos identificadores do veículo, foi constatado que o motor que estava no veículo Golf pertence a outro veículo que está com queixa de Roubo/Furto. Os policiais descobriram ainda que este veículo tinha condições de trafegabilidade e a utilização do guincho foi uma forma de tentar escapar de eventuais fiscalizações policiais.

Ao serem questionados, o rapaz informou que pegou o veículo já carregado próximo a Ponte da Amizade em Foz do Iguaçu, e tinha como destino a cidade de São Paulo, e que receberia certa quantia em dinheiro após a entrega, porém, nada falou sobre a utilização de um caminhão guincho para levá-los e também sobre o motor roubado. Já a moça não se pronunciou.

Eles foram presos em flagrante e encaminhados com o veículo e o entorpecente à delegacia da Polícia Civil de Campo Mourão para os procedimentos legais. Eles responderão, em tese, pelos crimes de tráfico de drogas e receptação com penas que podem chegar a 19 anos de reclusão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *