Empresário é condenado a 13 anos e seis meses de prisão pela morte de ex-sócio

7 de outubro de 2021
Crime aconteceu em julho de 2019/ Foto - André Almenara

O empresário Hemerson Alaor Simoni Queiroz, de 34 anos, foi condenado a 13 anos e seis meses de prisão pela morte do ex-sócio André Rodrigo Thiago de 39 anos. A sentença foi proferida durante a noite desta quarta-feira, 6. O crime aconteceu em julho de 2019 em Maringá. Thiago foi executado com mais de 10 tiros quando chegava em casa. O réu foi condenado por homicídio qualificado.

Homem foi morto com mais de 10 tiros/ Arquivo

Dias antes do crime, os dois trocaram socos e chutes após uma discussão. A época a polícia apurou que a divergência surgiu depois que Queiroz e Thiago desfizeram a sociedade de uma empresa de merchandising de produtos em supermercados. Eles se tornaram concorrentes e disputavam espaços comerciais.

O ex-sócio foi condenado pela Justiça/ Arquivo

Depois da briga entre os dois, Queiroz ainda foi a casa de Thiago para fazer novas ameaças. Thiago registrou boletim de ocorrência. Em julho de 2019, Queiroz surpreendeu o ex-sócio quando ele chegava em casa e o executou a tiros. Ele chegou a fugir, mas acabou preso dias depois.

O empresário vai cumprir a pena inicialmente em regime fechado.