Homem acusado de matar mulher a facadas na região é condenado pela Justiça

10 de setembro de 2021
Vítima trabalhava como copeira e foi morta com mais de 40 facadas/ Foto - Arquivo O Dia na Cidade

O Tribunal do Júri do Fórum de Marialva condenou na noite desta quinta-feira, 9, pelo crime de homicídio qualificado Marcio Antonio Correia, de 45 anos. A pena, aplicada pela juíza Milene Rey de Assis Fagagnoli, foi de 13 anos de prisão em regime fechado. Ele foi considerado o autor da morte da copeira Diva de Oliveira, assassinada aos 45 anos, com mais de 40 facadas, em julho de 2019.

Ao ser preso, o homem confessou o crime/ Foto – Arquivo O Dia na Cidade

O crime aconteceu no interior da residência da vítima, no Jardim Planalto. Segundo se apurou na época, Márcio que era casado, matinha um relacionamento extraconjugal com Diva. Ele chegou a separar-se da esposa para viver com a vítima, mas os dois se separaram dias depois. Ele reatou o casamento com a antiga esposa. Segundo versão da defesa de Correia, a vítima inconformada teria feito ameaças a ele.

No dia do crime, ele foi até a casa dela para, segundo a versão do acusado, pedir que a vítima parasse com as supostas ameaças. Armado de uma faca, ele matou a mulher e fugiu. Horas após o crime, foi preso e indiciado pela polícia em crime de homicídio qualificado. Na delegacia, confessou o crime alegando a mesma versão apresentada aos jurados que o condenaram.

A defesa de Correia não deve recorrer da pena aplicada pela Justiça.