Prognóstico: O mercado de beach tennis em Maringá

Por Vitor Nogami

Que o Beach Tennis é o esporte que mais cresceu recentemente em Maringá todo mundo já sabe. A questão é, até quando esse mercado continuará crescente? Antes de chegarmos a esse prognóstico, vamos entender o porquê de o Beach Tennis ter crescido tão rápido.

Primeiro, é um esporte democrático, ou seja, além de ser praticado profissionalmente, também permite que iniciantes com pouca ou nenhuma habilidade esportiva consigam jogar uma partida. Segundo, é praticado em um ambiente descontraído, diferente do tênis que tem regras mais rígidas em relação à torcida e barulho durante os jogos. Ambiente com música, ‘comes e bebes’ e jogar descalço com pé na areia tornam o esporte mais atraente. Terceiro, os jogos são curtos e as regras relativamente simples, o que permite que várias partidas sejam realizadas em menor tempo (isso também contribui para o maior número de torneios). Quarto, é praticado em locais amplos e abertos, com significativo distanciamento, ou seja, ganhou muitos adeptos durante a pandemia. 

Essa somatória de fatores fez com que o número de praticantes aumentasse. Logo, foi necessário que o número de arenas também aumentasse. De acordo com o levantamento da Go Play Beach Tennis, antes da pandemia havia apenas três arenas com cerca de 10 quadras em Maringá, desses apenas um era exclusivo para o beach tennis, os outros dois tinham o tênis como atividade principal. Hoje já são 11 arenas e mais de 60 quadras, sem contar as quadras particulares, clubes, condomínios e arenas nas cidades vizinhas. Além dessas, ainda existem outras em construção. É aqui que voltamos à pergunta inicial. Até quando esse mercado continuará crescente em Maringá?

Minha opinião é que o mercado já está chegando perto da saturação e em alguns (poucos) anos nem todas essas arenas se sustentarão. Fiz esse prognóstico em 2015 para as paleterias mexicanas, fiz esse prognóstico em 2017 para as iogurterias e também fiz esse prognóstico em 2019 para as açaiterias. Nos dois primeiros casos, acertei, no terceiro, está acontecendo atualmente. Nessas ocasiões anteriores não registrei o prognóstico, agora, surgiu a oportunidade. Me arrisco a dizer que até final de 2025 teremos cerca de 6 a 7 boas arenas de beach tennis na cidade.

E qual é o objetivo deste prognóstico? Bom, o objetivo é o mesmo da presente coluna de Marketing e Mercado, dar dicas e sugestões de gestão e marketing para pequenos negócios. O que essas arenas, como empresas, precisam fazer para estarem entre essas 6 a 7 que perpetuarão? Atendimento!

Em qualquer mercado, o principal motivo da melhoria na qualidade da prestação de serviços é a competitividade, e é isso que está acontecendo neste setor. Naturalmente as arenas voltadas para alto rendimento e campeonatos tendem a se manter, essas são poucas. As outras, mais focadas no lazer e entretenimento, disputarão os atletas/clientes oferecendo melhor estrutura, estacionamento, boa localização, lanchonete/restaurante, limpeza, qualidade das quadras, e principalmente, melhor atendimento. Não podemos esquecer da gestão financeira, gestão de processos, gestão de pessoas, ou seja, gestão do negócio em si. Considerando que todas tenham boa gestão, o atendimento será determinante para o sucesso ou fracasso desses negócios.

Agora, é esperar e observar. Voltamos aqui em 2025!

Prof. Vitor Koki da Costa Nogami

Departamento de Administração – DAD

Universidade Estadual de Maringá – UEM

[email protected]

INSTAGRAM CURRÍCULO LATTES l GOOGLE SCHOLAR l RESEARCHGATE l ACADEMIA.EDU l ORCID l RESEARCHRID