Agenda cultural de 24 a 30/06

agenda cultural

Teatro, desenho, música, cinema e muito mais… Veja todos os eventos culturais que vão acontecer em Maringá entre 24 e 30 de junho.

Convite ao Teatro

Hoje (24/6) tem Convite ao Teatro com o espetáculo “Eu existo”, do grupo Anamá Teatro de Bonecos. A peça aborda a temática de crianças em situação de rua e convida o público, de maneira lúdica, a vivenciar um dia inesperado do personagem Canelinha. Em cena, três atores manipuladores dão vida a seis personagens usando técnicas variadas do teatro de bonecos e animação. Em meio à rotina de uma grande cidade, um menino que luta pela sua sobrevivência colhendo e reaproveitando materiais no lixo encontra um objeto inesperado que o guiará para uma grande aventura.

A apresentação começa às 20h no Teatro Barracão, com entrada gratuita e classificação livre.

Ilustração

Foto: Renato Domingos

O Fima – Festival de Ilustração de Maringá segue até 26 de junho no YouTube. Veja abaixo a programação dos próximos dias:

Dia 24/06 sexta-feira:

  • Processo criativo – com Magenta às 19h (youtube)

Dia 25/06 Palestras online

  • O meu caminho enquanto ilustrador | Tiago Galo – 14h
  • Capas de livro: sobre processo e percurso | Paula Cruz – 15h
  • As entranhas da nave mãe | Thunder Rockets – 16h10

Dia 26/06 Palestras online

  • Profissão ilustrador | Mauro Souza – 14h
  • Ilustração infantil | Irena Freitas – 15h
  • Economia criativa | Bruno Honda – 16h10

Todos os wokshops e palestras terão intérprete de Libras.

Onde acessar: https://www.youtube.com/c/FestivalFima/

Saiba mais em: www.fima.com.br ou @festivalfima no Instagram.

O Fima também promove uma exposição presencial de Soraya Tory, no CAC – Centro de Ação Cultural (Av. XV de Novembro, 514, do ladinho da Prefeitura) até o dia 15/07. O horário de visitação é de segunda a sexta, das 9h às 17h.

Estreia

Um novo espetáculo nasce junto com um novo espaço cultural de Maringá nesta sexta-feira (24). “Devaneios inexequíveis” inaugura oficialmente o Espaço Solagasta, localizado na Rua Professor Itamar Orlando Soares, 181, zona 7. Em cena, Danielli Pasquini, Elison Pereira, Isabela Bocchi, Mariela Lamberti, Mateus Moscheta e Pedro Henrique Daniel, sob direção de Mateus Moscheta.

A peça coloca em questão as noções valorizadas na sociedade contemporânea que insistem na importância de “ser alguém” e de “chegar a algum lugar”. A dramaturgia foi composta a partir da leitura do livro “O Fio das Miçangas” de Mia Couto e de textos de Karl Valentin e outros autores. Serão realizadas oito apresentações nos dias 24, 25, 26, 27, 28 e 29, sempre às 20h, com entrada gratuita e público limitado a 50 lugares. Dias 25 e 26 tem sessão extra às 21h30.

Distribuição de CD

Foto: Amanda Fahur

A banda Sinombre faz show hoje (24/6) no Teatro Reviver Magó, para lançar o primeiro CD de músicas autorais. Outros shows gratuitos serão realizados para distribuir o álbum, que conta com capa e ilustrações de Amanda Fahur. O trabalho também pode ser ouvido em todas as plataformas digitais.

Formada pelos músicos Bruno Henrique Meneghetti (vocal/baixo), Nilton Ribeiro (guitarra/vocais) e Guilherme Kogler (bateria), a banda surgiu em 2020, a partir do desejo de exprimir as experiências cotidianas em música, o dia a dia em seus mais singelos e internos momentos, devaneios, desejos, vícios e frustrações. Valorizando a trivialidade, o primeiro álbum homônimo do grupo reverencia o simples e o banal, que tanto contribuem na coesão social e conexão afetiva, fontes imediatas da arte contemporânea.

Serviço:

Shows dias 24/06 no Teatro Reviver Magó, 09 e 30/07 no CAC, sempre às 20h com entrada gratuita e classificação livre. A distribuição do CD também é gratuita.

Performance

Sábado (25/06) às 10h acontece na Praça Raposo Tavares a performance “Trocando Olhares”, de Aline Luppi Grossi. Essa é a primeira ação do projeto Me chama de GORDA, contemplado pelo Prêmio Aniceto Matti. Entre os dias 1º e 23 de julho esse projeto, que tem a coordenação de produção desta que vos escreve, vai promover diversas ações, como oficina, palestra, performances e show. Vale a pena acompanhar. O projeto criou um instagram para compartilhar todas as informações no @mechamade.gorda.

Solo

Foto: Renato Domingos

“Affectus”, solo de Vanderlei Junior, faz as últimas apresentações desta primeira temporada no sábado, domingo e segunda (25, 26 e 27/06), sempre às 20h, no Teatro Barracão, em Maringá. Nos dias 25 e 26 haverá interpretação em Libras. A entrada é gratuita, mas o público de cada sessão é limitado a 50 pessoas. Classificação Indicativa: 10 anos

O principal objetivo é levar pra cena uma outra perspectiva das relações homoafetivas, que se afasta de uma visão estereotipada e vazia sobre a comunidade LGBTQIA+ e suas relações afetivas. De forma intimista e interativa, o espetáculo passeia por temas como o primeiro amor, as relações líquidas, o desejo, a expectativa, a frustração e as despedidas.

Últimas

Foto: Renato Domingos

“Morada”, da CED – Cia Experimental de Dança, tem suas últimas apresentações neste final de semana, sábado e domingo (25 e 26/06). A quarta casa a receber o espetáculo fica localizada na Rua Pioneiro Aníbal Borin, nº 774, Jd. Paris. As sessões acontecem às 18h30 e às 20h com entrada gratuita e público limitado a 15 pessoas. No domingo às 10h acontece também uma oficina na Praça Vítor Rodrigues Martins.

“Morada” compartilha as possibilidades criativas que os artistas tem explorado na intimidade de seus lares, em função da pandemia. A direção é de Ludmila Castanheira.

Convite ao Cinema

O projeto Convite ao Cinema desta semana exibe neste sábado (26), a partir das 20h, o filme “Styx”, de 2018.  Após a exibição há o debate conduzido pelo curador e coordenador do projeto, Paulo Campagnolo. Sobre o filme, Campagnolo diz: “A crise dos refugiados na Europa encontra um interlocutor, no diretor Wolfgang Fisher, que não está disposto apenas a observar. A médica Rieke (Susanne Wolffem ótima atuação) sai de férias e vai navegar, sozinha com seu barco de 12 metros, de Gibraltar com a intenção de chegar até a Ilha da Ascensão, “criada” por Charles Darwin. No meio do caminho, um barco com refugiados está à deriva e afundando. O dilema encontra dimensões de catástrofe, uma vez que os obstáculos geopolíticos são incapazes de gestos humanitários. Do estupor dos fatos à perda da inocência, o filme nos leva para zonas sombrias com perguntas sobre nossos compassos morais. Com a atual guerra na Ucrânia, o filme ainda adquire outras dimensões”.

Apesar de não ser obrigatória, o coordenador do projeto pede que todos usem máscaras durante a sessão.

Convite à Música

Patrícia Borges se apresenta no próximo Convite à Música, dia 29, com o show “Do confinamento ao afeto: licença para sobreviver amanhã”. O repertório inclui músicas que nos convidam à reflexão e retratam sentimentos provocados pelo confinamento, com canções de variados tempos da MPB, incluindo algumas criadas durante esse período difícil. Como diz Patrícia em sua divulgação: “A pandemia nos impeliu a novas visões – e enxergar o afeto como parte da cura para os males da atualidade foi imprescindível!”

A apresentação é gratuita, no Teatro Barracão às 20h.

Siga @2coelhoscomunicacaoecultura no Instagram.

Sugestões de pautas e eventos culturais podem ser enviadas para o e-mail [email protected].