Vida de escritor: a farsa da motivação permanente e a pirâmide das necessidades de Maslow

Olá, leitor? Como está sua terça-feira? Pegou sua bebida favorita para começarmos nosso papo?

Você percebeu que, principalmente após o início do período pandêmico, foi criada uma necessidade de produtividade permanente?

A área de escrita, como em outras profissões foram afetadas por esse conceito, gerando frustração para aqueles que não conseguem acordar às cinco da madrugada, meditar, ir para academia, ir para o trabalho, estudar, cuidar da casa e da família, escrever cinco mil palavras por dia, ler 50 páginas e ainda ter uma boa rotina de sono.

Spoiler: dar conta de tudo isso sozinho é impossível.

Então porque nos sentimos tão culpados de não estarmos sendo tão produtivos, procastinarmos ou ainda por estarmos sentindo desmotivados?

As pessoas e suas necessidades, e principalmente seus objetivos e prioridades mudaram após esse período que nos pegou de surpresa e nos fez repensar nossa vida e nossas atitudes. Perdas familiares, experiências de quase morte, desemprego e outras situações trouxeram um novo vislumbre nas prioridades de nossa vida.

Você já ouviu falar sobre A hierarquia de necessidades de Maslow?

A pirâmide das necessidades, como é comumente conhecida nos mostra as prioridades básicas para o ser humano viver:

Na base da pirâmide das necessidades temos as necessidades fisiológicas que são as prioridades, as necessidades do organismo humano, como respirar, se alimentar.

Um grau acima, temos as necessidades relativas à segurança, como segurança de saúde, segurança da família, segurança física em casos de violência, basicamente ligado à autopreservação.

Consegue relacionar essas duas prioridades ao período delicado que vivenciamos?

Agora, acima das necessidades fisiológicas e de segurança, temos as necessidades sociais , e dentre elas estão os vínculos sociais com nossas amizades, família, amor e demais ambientes de sociabilidade e pertencimento.

Veja que nos isolamos para passar por essa fase, e as relações sociais foram pausadas para que fiquemos saudades e seguros.

Josi, e o que tem essa pirâmide de necessidades com a escrita?

Simplesmente se estas três camadas da pirâmide não estiverem supridas, provavelmente você terá dificuldade em usar sua criatividade, pois a prioridade para nosso cérebro é estarmos seguros, estarmos saudáveis e com as relações sociais em dia. Se algo está desequilibrado em sua vida, pode estar afetando a estima e a autorrealização, e , segundo Maslow, é lá que mora a criatividade e a espiritualidade.

Então as duas últimas camadas da pirâmide de necessidades são:

A estima, ou seja o sentimento de se sentir competente e respeitada, receber retornos positivos e incentivos, desenvolver sua estima e ser valorizadas no ambiente pessoal ou ambiente profissional

E a autorrealização , que compreende superação de desafios. Desenvolver autonomia decisória, ter flexibilidade, atuar com aquilo que deseja.

Em um momento onde tantas pessoas estão reencontrando seu propósito e seu lugar no mundo, tudo que está na base da pirâmide são as reais e urgentes necessidades. Se você estiver doente e não estiver em segurança, ou com instabilidade financeira ou problemas familiar, seu cérebro não terá como prioridade ser criativo.

Então, se você estiver se reencontrando neste mundo, se dê um tempo, pare de se cobrar uma intensa produtividade e criatividade. Você não precisa ser uma máquina, nem escrever cinco mil palavras por dia, ler 10 livros por mês.

Apenas dê tempo ao tempo e cuide bem de você.

Assim que sua pirâmide de necessidades estiver equilibrada, você transbordará em criatividade novamente.

Ah! Se você gosta da coluna LiteraturaPost te convido para deixar um comentário ou sugestão sobre assuntos de seu interesse. Me siga no instagram @autora_josi_guerreiro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.