Agenda cultural de 03 a 09/06

Teatro infantil

Foto: Adriana Marchiori

O “Escala Cultural” traz para Maringá no domingo (05/06) o espetáculo teatral “Chapeuzinho Vermelho”, do Projeto GOMPA, de Porto Alegre / RS. A apresentação é às 19h no Teatro Barracão, com entrada gratuita e acessível em Libras – Língua Brasileira de Sinais.

A obra se propõe a ser uma “iniciação ao medo”. Mostra o encontro da criança com o risco frente ao desconhecido, tratando de temas como o medo, o fascínio da passagem do mundo infantil ao adulto, a solidão e as relações familiares. Depois de muitos alertas da mãe quanto aos perigos da vida e da estrada, a menina acaba defrontando-se com o desconhecido, com tudo o que o caminho e o lobo representam, com este ritual de passagem que o enfrentamento dos nossos próprios medos pode nos propiciar.

Morada

Foto: Renato Domingos

Neste final de semana tem mais apresentações de “Morada”, da CED – Cia Experimental de Dança. Nos dias 4 e 5 de junho a Rua Pioneiro Germano Lazaretti, nº 112, Jd. Copacabana, é a segunda casa da cidade a receber o trabalho intimista, com sessões às 18h30 e às 20h. No dia 05/06 às 10h o grupo ministra oficina no Parque das Palmeiras.

A terceira casa a receber o espetáculo já é nos dias 9 e 10 de junho, na Rua Pioneiro Marcelino Leonardo, nº 147, Res. Moreschi (onde fica o Atelie Culturama), com oficina dia 09/06 na Praça Pioneiro Jacinto Ferreira Branco.

Por fim, a quarta e última casa é nos dias 25 e 26 de junho na Rua Pioneiro Anibal Borin, nº 774, Jd. Paris, com oficina dia 26/06 na Praça Vítor Rodrigues Martins. Tudo gratuito, sempre às 18h30 e às 20h.

O espetáculo traz inquietações individuais e coletivas dos/das intérpretes e convida a responder em conjunto perguntas como, por exemplo, de que forma os ambientes que ocupamos influenciam no modo como nos movemos. Em cena estão André Miranda, Leonardo Fabiano e Ludmila Castanheira (que também assina a direção deste trabalho).

Por serem apresentações com público limitado a 15 pessoas, a companhia optou por também transmitir as sessões via internet, fazendo lives nas redes sociais da companhia.

Mais informações em: https://www.instagram.com/ced_danca/

Convite ao Teatro

Foto: Ana Sotoriva

Nessa sexta-feira (03) o Convite ao Teatro recebe a última apresentação do “Banquete de Obscenidades”, solo performativo de Aline Luppi Grossi para maiores de 18 anos. A apresentação começa às 20h no Teatro Barracão com entrada gratuita.

Nesta ação, o público é recebido pela atriz vestida com um avental, montando uma mesa com massas de cueca virada e suco de uva. O ambiente lembra os bastidores de um programa de culinária. A ação consiste no preparo da massa de pão, em que cada ingrediente é trocado por dados de feminicídio no Brasil. Ela sova a massa enquanto elenca os nomes dados à vagina e cria moldes que lembram o órgão sexual, inclusive moldados no próprio corpo, conversando com a plateia sobre os temas levantados, até fritar a iguaria e finalizar a ação.

Performance

A última atividade da Malditas – Mostra de Performance Feminista acontece nessa sexta-feira, 3, com performes da região. Foram selecionadas por meio de edital as inscritas Sol Rosário, de Sarandi, com a performance “Flor de fogo” e Larissa Alvanhan, de Londrina, com “Esgotamento”. Ambas serão realizadas no Arena das Artes a partir de 20h com entrada gratuita. Mais informações no instagram @mostramalditas.

Voluntariado

Os moradores dos Conjuntos João de Barro I e Santa Felicidade vão promover uma ação ecológica visando a revitalização da Praça Zumbi dos Palmares, principal local de recreação e lazer da comunidade. É no sábado, 04 de junho, das 9h às 14h. O objetivo é varrer, recolher lixo, capinar, limpar, pintar os bancos, o palco e o meio fio em torno da praça, além de plantar mudas ornamentais. Na organização, o pessoal do Centro Cultural Jhamayka. Estão todos convidados a participar.

Erasmo

Ainda em comemoração ao aniversário de 75 anos de Maringá, a Prefeitura da cidade oferece gratuitamente e ao ar livre o show de Erasmo Carlos no sábado, dia 4 de junho. Este show teria acontecido no dia 29 de abril em homenagem ao Dia do Trabalhador, mas foi adiado a pedido da produção do artista. O “Tremendão”, como é popularmente conhecido, apresenta o show “O futuro pertence à Jovem Guarda” na Praça da Catedral a partir das 21h.

Convite ao Cinema

“Rose plays Julie” (Irlanda/Inglaterra, 2019) é o filme da semana no projeto Convite ao Cinema. A exibição é às 20h no Auditório Hélio Moreira, anexo à Prefeitura, com entrada gratuita. A classificação é 18 anos. Veja o que disse o curador e coordenador do projeto, Paulo Campagnolo, sobre o filme:

“A história de Rose (Ann Skelly), uma estudante de veterinária que resolve entrar em contato com sua mãe biológica, uma atriz famosa (Orla Brady), poderia cair facilmente nas armadilhas do sentimentalismo, não fosse a potente sobriedade do roteiro e da direção – que só não é maior que a vulnerabilidade emocional na qual suas personagens (incluindo um pai, surgido literalmente de uma escavação, no trabalho do ator Aiden Gillen, cujo Peter dificilmente será esquecido) ficarão condicionadas diante de revelações desenhadas com uma precisão como se pertencentes a uma espantosa tragédia grega. Emulando gêneros e temas que vão da procura pela identidade aos territórios nebulosos do provisório, assim como o estupro, a maternidade, a eutanásia e os disfarces, além da performance (como indica o título e a profissão da mãe procurada) que usamos para negar certos traumas, ou culpas e mesmo sacrifícios, o filme consegue uma astuta, precisa e rara percepção do drama – que alcança contornos inesperados com uma estratégia formal de enorme beleza e, também, de gelar os ossos, pois. Ah! os atores: são todos incríveis. A trilha sonora (de Stephen McKeon) é quase uma catástrofe para os sentidos, atravessando certas passagens com precisão cirúrgica, e a montagem sinuosa (também de Christine Molloy, a diretora), com certas curvas assustadoras, é absolutamente irretocável. Fora da curva, como se costuma dizer, um belíssimo cinema!”

Contação de histórias

A penúltima apresentação do projeto Convite à Contação de Histórias acontece na próxima semana. Luciana Guedes, de Paranavaí, traz “Mundiverso” nas bibliotecas públicas municipais.

Dia 6 às 9h30 e às 14h na Biblioteca Municipal Centro

Dia 7 às 9h30 e às 14h na Biblioteca Municipal Operária

Dia 7 às 10h30 e às 15h30 na Biblioteca Pública Alvorada

Dia 8 às 9h30 e às 13h30 na Biblioteca Municipal Palmeiras

Dia 9 às 9h30 e às 14h na Biblioteca CEU das Artes (Distrito de Iguatemi)

Dia 10 às 9h30 e às 14h na Biblioteca Mandacaru

Exposição

As produções realizadas nas oficinas do projeto “Brincando fazemos arte” deram origem à exposição “O que as crianças têm a dizer sobre a pandemia?”, de produção e curadoria de Giovana Vespa (arte educadora, mestranda em Artes Visuais e produtora cultural) e Ieda Marinho (musicista, produtora cultural e psicóloga). A mostra pode ser visitada no CAC – Centro de Ação Cultural de Maringá, desde o dia 01º de junho até 22 de julho.

Foram realizadas seis oficinas de arte nas bibliotecas do município de Maringá, com crianças da comunidade local, sobre a temática da pandemia da Covid-19 e seus efeitos na vida de cada uma delas, utilizando-se do brincar e de técnicas de artes visuais (pintura, desenho e colagem) como principais ferramentas de expressão e elaboração.

A exposição aborda a maneira como as crianças compreendem o período da pandemia e a experiência do isolamento social, tendo como principais objetivos proporcionar ao público infantil um espaço de comunicação que valorize sua expressão e trazer a atenção do público adulto às percepções da criança sobre si mesma e o mundo ao seu redor. O que se pode testemunhar nesta exposição é uma mostra da grande compreensão que as crianças têm acerca da realidade e a potência de sua capacidade criativa e de elaboração.

Exposição “O que as crianças têm a dizer sobre a pandemia?”

Visitação: 01 de junho a 22 de julho de 2022

Local: CAC – Centro de Ação Cultural de Maringá

Entrada gratuita

Prêmio

Estão abertas até o dia 23/06 as inscrições para participar do Prêmio Ressignifica Dança, organizado pelo Núcleo Setorial das Escolas de Dança de Maringá e viabilizado por meio do Prêmio Aniceto Matti.

O Prêmio Ressignifica Dança é uma mostra competitiva com programação didática (oficinas) envolvendo os segmentos Ballet Clássico, Dança Contemporânea e Jazz Dance, de forma gratuita, com o intuito de promover, valorizar e divulgar a dança na cidade de Maringá e região.

A competição acontece nos dias 20 e 21 de agosto no Teatro Reviver Magó. Será dividida por gêneros, subgêneros e categorias, sendo avaliada pelos jurados da competência em questão, com premiações de 1º, 2º e 3º lugares por meio de sistema de notas, avaliação comentada e premiação especial em dinheiro para destaques (bailarina, bailarino, coreógrafo destaque e grupo destaque). Já a programação didática (oficinas) será realizada no Centro de Ação Cultural de Maringá – CAC, localizado à Av. XV de Novembro, 514, centro (ao lado da Prefeitura).

Mais informações no site:  www.premioressignificadanca.com.br.

Feijoada

Nos dias 11 e 12 de junho o Grupo Sucena comemora o aniversário do Mestre Chupim com mais uma edição da tradicional feijoada e uma programação cultural que inclui oficinas e apresentações. Veja abaixo a programação cultural:

11/06

Das 9h às 11h – Treino/aula com Mestre Lito Angoleiro

Das 14h às 16h – Oficina de Danças afro-brasileiras com Contramestra Lissandra

19h – Batizado de Capoeira e Mostra Cultural Infantil

As oficinas são gratuitas, mas as vagas são limitadas. Inscrições pelo link: https://forms.gle/R1r2sq7p7DkWF66Q8

12/06

a partir das 10h30 – Roda de capoeira, tradicional feijoada, samba de raiz e pagode com Negro Biga e grupo Art Lua

Convites antecipados (limitados) por R$40.

Reservas e informações: (44) 99721-3299.

Lançamento

A banda Sinombre acaba de lançar, neste dia 02/06, o primeiro CD de músicas autorais. Outros quatro shows gratuitos serão realizados para a distribuição gratuita do álbum físico, que conta com capa e ilustrações de Amanda Fahur. O trabalho também pode ser ouvido em todas as plataformas digitais.

Formada pelos músicos Bruno Henrique Meneghetti (vocal/baixo), Nilton Ribeiro (guitarra/vocais) e Guilherme Kogler (bateria), a banda surgiu em 2020, a partir do desejo de exprimir as experiências cotidianas em música, o dia a dia em seus mais singelos e internos momentos, devaneios, desejos, vícios e frustrações. Valorizando a trivialidade, o primeiro álbum homônimo do grupo reverencia o simples e o banal, que tanto contribuem na coesão social e conexão afetiva, fontes imediatas da arte contemporânea.

Serviço:

Shows dias 24/06 no Teatro Reviver Magó, 09 e 30/07 no CAC, sempre às 20h com entrada gratuita e classificação livre. A distribuição do CD também é gratuita.

Aulas de teatro

Foto: Carla Guizelini

Última semana para se inscrever no projeto Criança em Cena, que oferece aulas gratuitas de teatro para crianças e adolescentes de 7 a 17 anos. As aulas já começaram, mas os organizadores estão preenchendo vagas remanescentes.

Essa é a quinta edição do projeto, que é promovido pela Forféu Atividades Artísticas por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura. É tudo gratuito. As aulas acontecem no Arena das Artes, localizado à Av. José Alves dos Santos 4367, Jardim Brasil – Maringá.

Todas as informações podem ser obtidas pelo telefone (44) 3047-9261 ou no site https://www.arenadasartes.com.br/crianca-em-cena.

Pesquisa

A Produtora Casa Amarela deu início ao projeto Mapeamento Cidade Canção, subsidiado pelo Prêmio Bolsa Pesquisa e Fazer Artístico Cultural (Lei Aldir Blanc). O objetivo é catalogar todas as músicas produzidas em Maringá desde os anos 2000, elaborando playlists separadas por estilo musical. Por ser um projeto grande, precisa da colaboração das pessoas. Para isso criou um formulário de pesquisa que pode ser respondido neste link.

Residência

Está aberto, até o dia 20 de junho, o edital de convocatória para a Residência Sergius Erdelyi, em Tijucas do Sul, na Região Metropolitana de Curitiba. A residência artística será realizada entre os dias 11 a 31 de agosto de 2022, no Espaço Sabiá Laranjeira, antiga casa-ateliê de Erdelyi, fazenda na qual ele viveu e trabalhou por cerca de 40 anos.

Por meio de convocatória pública, cinco artistas residentes em qualquer lugar do Paraná serão selecionados para o programa de residência artística para pesquisar e produzir sobre a relação do meio rural e cidades do interior com a produção artística; propondo aos(as) selecionados(as), estimular a reflexão crítica e debates a respeito de temas que permeiam o território e cultura da comunidade.

Ainda, é oferecido uma bolsa de R$ 3.000, o translado, alimentação e hospedagem para os (as) artistas residentes em outras cidades e um auxílio de até R$1.500 para material e feitura de obras de arte.

A Residência Sergius Erdelyi é um projeto realizado com apoio do Programa Estadual de Fomento e Incentivo à Cultura – PROFICE, da Secretaria de Estado da Comunicação Social e Cultura. Para saber mais, basta acessar o site residenciaerdelyi.com ou pelo email [email protected].

Siga @2coelhoscomunicacaoecultura.

Sugestões de pautas e eventos culturais podem ser enviadas para o e-mail [email protected].

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.