Metaverso no Mercado Imobiliário

Imagem: Getty Images

Atualmente, o processo de compras de imóveis é burocrático tendo em vista a linha jurídica imposta a este mercado que, pode envolver: várias assinaturas, pagamentos diversos, o profissional corretor, o profissional advogado, o profissional contador e, ao menos dois ou três órgãos de mecanismos públicos. 

Nesse contexto, surge um dos porquês do crescimento do metaverso em favor do mercado imobiliário. 

Nos metaversos, diversas atividades virtuais podem ser realizadas de maneira muito realista – construir imóvel, visitar imóvel, investir financeiramente – e, tudo em forma digital. Assim, é possível usar a tecnologia dentro do metaverso para automatizar todas as transações e facilitar os processos de compra de imóveis conforme as necessidades – claro, em um mundo virtual. 

O mundo digital e tecnológico é o futuro. Em 2021, a venda de imóveis nas quatro maiores plataformas do metaverso, somaram mais de 500 milhões de dólares. 

Para investir no metaverso, é preciso utilizar criptomoedas da plataforma em questão, ou seja, dinheiro digital, já que o metaverso é completamente online. 

O metaverso prevê uma realidade digital e online que conversa, simultaneamente, com a realidade física. Ou seja, qualquer pessoa pode frequentar a versão digital de qualquer lugar e ambiente dentro do metaverso. 

Dentro do metaverso, a compra dos imóveis virtuais são garantidos por NFTs, que se equivalem às escrituras do imóveis de nosso mundo “real”, mas que existem apenas no mundo digital. 

A compra é registrada no blockchain e o NFT é transferido para a carteira digital de quem adquire o imóvel. A carteira digital é onde as criptomoedas são guardadas também – e o tipo de moeda será critério de escolha entre as partes por perfazerem resultado de investimento também, tendo em vista que cada uma destas tem praticamente sua economia própria e desta forma podem valorizar ou desvalorizar como no mundo real acontece com inflação repentina. 

Enfim, é um processo parecido com a compra de imóveis físicos, com propriedade comprovada e, como já explicado, mais rápido e sistêmico. O sucesso ou não desta nova ação ainda é imensurável e, porém, como o futuro é a tecnologia, o que nos resta é se adaptar a mais uma possibilidade de investimentos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.