Maringá promove mobilização pelo fim da violência contra a mulher durante ‘Prefeitura nos Bairros’

Compartilhar

Neste sábado, 25, Dia Internacional da Não Violência contra as Mulheres, o projeto ‘Prefeitura nos Bairros’ reforçará o compromisso da gestão municipal com a igualdade de gênero.

Durante a ação, que ocorrerá das 9h às 12h no Parque Alfredo Nyffeler (Buracão), haverá distribuição gratuita de absorventes, inscrições para cursos de qualificação feminina, atendimento do Centro de Referência e Atendimento à Mulher, orientações sobre saúde da mulher e enfrentamento à violência e diversas outras atividades.

A campanha internacional para eliminar qualquer tipo de violência contra as mulheres estimula o debate e o desenvolvimento de políticas públicas para que cada mulher possa viver uma vida livre. Referência em políticas públicas, a Prefeitura de Maringá se junta às iniciativas e fortalece a rede de atendimento.

Entre as ações do município estão os projetos ‘Dignidade e Proteção’, que distribui absorventes para mulheres em situação de vulnerabilidade social, cursos de qualificação e a Rede de Proteção, com atuação diária no combate à violência. Durante o ′Prefeitura nos Bairros′, a comunidade poderá conhecer as políticas públicas desenvolvidas.

“Desde 2017, avançamos com diversas iniciativas e políticas públicas para as mulheres. O objetivo é garantir a proteção, autonomia financeira e que as mulheres possam ocupar todos os espaços”, afirma o prefeito Ulisses Maia. Ele lembra que os avanços começam pela gestão municipal, onde as mulheres ocupam metade dos cargos de alto escalão. A Patrulha Maria da Penha, criada pela gestão municipal em 2017, é outra estrutura fundamental para proteger e assegurar os direitos das mulheres.

A Prefeitura de Maringá também garante que as mulheres vítimas de violência doméstica e que possuem medida protetiva utilizem o “Botão do Pânico”. Por meio do dispositivo é possível acionar a Patrulha Maria da Penha em caso de agressão e descumprimento dessas medidas.

Atualmente, são 60 botões em funcionamento e, apenas neste ano, foram nove acionamentos. De janeiro a novembro, a Patrulha Maria da Penha atendeu 356 acionamentos via telefone 153, realizou 150 diligências a pedido do Poder Judiciário e efetuou um mandado de prisão.

Com o ‘Qualifica Mulher’, a Secretaria da Mulher promove a capacitação de mulheres para o empreendedorismo e mercado de trabalho nas áreas da gastronomia, mecânica, costura e artesanato. Outra iniciativa em favor da causa está na criação da Rede Mulher, projeto de prevenção, enfrentamento e atendimento às mulheres em situação de violência, de acordo com o decreto 1.644/2021. A rede de enfrentamento e atendimento é formada por diferentes serviços públicos, como a Patrulha Maria da Penha.

Por meio do ‘Dignidade e Proteção’, o município promove a distribuição gratuita de absorventes para pessoas de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade social. Apenas neste ano, foram distribuídos 11.603 pacotes com oito unidades de absorventes. A Secretaria da Mulher também desenvolve trabalho de atenção integral com atendimentos de assistência social e psicologia. Entre janeiro e outubro deste ano, foram 490 e 590 atendimentos em psicologia e assistência social, respectivamente.

A população pode denunciar casos de violência e abuso contra mulheres nos números:

  • 153 – Patrulha Maria da Penha
  • 190 – Polícia Militar
  • 180 – Centro de Atendimento à Mulher

Foto: Arquivo / PMM


Compartilhar