Primeiro livro de Michelle Joaquim será lançado neste sábado (06)

A escritora tira da gaveta 43 poemas, com ilustrações de Thiago Caleffi 

A escritora maringaense Michelle Joaquim lança neste sábado, 6 de agosto, seu primeiro livro. “A última vez que duvidei de mim” sai pela editora Iperfil e traz 43 poemas de temáticas diversas, mas com uma presença predominante de feminismo e outros assuntos políticos. As ilustrações que dialogam com os poemas foram feitas pelo artista maringaense Thiago Caleffi. Quem assina o prefácio é a cientista social, pesquisadora e crítica de arte Elaine Campos.

Haverá dois eventos para o lançamento do livro: uma noite de autógrafos no sábado (6) às 19h30 no CAC – Centro de Ação Cultural, com a participação especial de um grupo de choro e uma mini exposição com outras experimentações artísticas da escritora e do ilustrador e no domingo, um sarau de lançamento com a presença de poetas, escritores, mestre de cerimônias, DJ Babu e microfone aberto para quem quiser participar.

Michelle Joaquim tem 35 anos, é graduada em Letras pela Universidade Estadual de Maringá (UEM), mestra em Estudos Literários (UEM), bacharel em estudos da tradução (UEM), revisora, professora e escritora. Começou a escrever com certa regularidade quando ainda fazia graduação, mas foi só depois de participar do Coletivo Palavrão de Experiências Literárias que começou a se reconhecer como escritora.

“A última vez que duvidei de mim, foi a primeira vez que escrevi um poema de que gostei. Então escavei minhas gavetas, e encontrei, dentre os restos, os fósseis – registros: provas de vida. Fechei a gaveta com a chave dentro. Os poemas ficaram de fora e pediram o mundo, de onde eles vieram e para onde se destinam. Eu sou escritora, compreendi”, diz. “Quando uma mulher se reconhece escritora, e não duvida mais de sua capacidade, ela diz a todas as outras mulheres que elas também são capazes do que quiserem”.

O livro “A última vez que duvidei de mim” nasce de uma seleção de poemas e textos que estavam engavetados. É um livro de uma mulher que pensa a si, às suas e a todos nós. A aparente simplicidade dos poemas é uma escolha estética. Em poemas de dois ou 20 versos, há sempre um convite para a reflexão sobre a vida cotidiana e, por isso mesmo, filosófica. Um convite acessível pela linguagem popular e pelos poemas curtos e ilustrados.

A publicação foi viabilizada por meio do Prêmio Aniceto Matti e terá a distribuição gratuita de mil exemplares. Há, também, uma versão em audiolivro que contempla a audiodescrição das imagens (distribuído para as entidades regionais em prol de pessoas cegas e com baixa visão).

Serviço:
“A última vez que duvidei de mim”, livro de Michelle Joaquim com ilustrações de Thiago Caleffi
Noite de autógrafos: dia 6 de agosto às 19h30 no CAC – Centro de Ação Cultural (Av. XV de Novembro, 514)
Sarau de Lançamento: dia 7 de agosto às 16h na Casa Lunar (Rua Ibirá, 156, Jd. Alvorada)