UEM repudia qualquer tipo de trote, que não o solidário

UEM

A UEM repudia veementemente qualquer tipo de trote, que não o solidário, na recepção aos calouros. Infringentes ficam sujeitos a penalidades.
Foto: UEM

A UEM (Universidade Estadual de Maringá) iniciou o ano letivo de 2022 nesta segunda-feira (18), com mais de 15,4 mil estudantes da graduação em aulas presenciais.

A partir deste ano letivo, a UEM reforça que não são permitidos trotes de qualquer tipo, que não o trote solidário, na recepção aos calouros, principalmente aqueles que: violem a liberdade individual, causem constrangimento ou humilhação, impeçam a liberdade de ir e vir e/ou causem danos físicos e morais aos estudantes ou terceiros, bem como danos aos bens do patrimônio da UEM.

Em nota, a Universidade esclarece que qualquer pessoa que seja responsável por esse tipo de ato será sujeito a penalidades. “Diante de qualquer violência, coerção e constrangimento, deve-se imediatamente comunicar a Pró-Reitoria de Ensino (PEN) e/ou ao coordenador de curso de graduação, que adotarão as providências cabíveis”, orienta.

Clique aqui para ler a nota na íntegra.