Maringá realiza limpeza do Parque Sabiá para prevenção de incêndios

Foto: Aldemir de Moraes


Maringá tem 21 áreas verdes, das quais nove são unidades de conservação. Na semana passada iniciou a limpeza do Parque Sabiá, no Conjunto Sanenge III. O objetivo é realizar a prevenção de incêndios e melhorar a biodiversidade do local.

 

A unidade de conservação tem mais de 88 mil m² e foi alvo de incêndio no ano passado. As equipes do IAM, em parceria com a Secretaria de Limpeza Urbana (Selurb), realizam a limpeza da borda do parque, com a remoção de espécies invasoras e resíduos de poda e outros materiais descartados irregularmente pela população.

 

Todas as atividades têm respaldo técnico e parecer favorável dos biólogos do Instituto Ambiental, que acompanham a operação. A diretora-presidente do IAM, Juliane Kerkhoff, explica que o trabalho de limpeza e manutenção é contínuo e será feito nas outras unidades de conservação. Ela também alerta sobre os riscos de descarte irregular de lixo e resíduos de poda e jardinagem nos locais.

 
“No período de estiagem, esses materiais secos representam um grande risco de incêndios para as unidades. A orientação é que a população faça sempre o descarte correto desses materiais”, afirma Juliane Kerkhoff. Segundo ela, o IAM também realizará atividades de educação ambiental para orientar a comunidade sobre o cuidado com a unidade de conservação e o descarte correto de resíduos.