Discussão sobre uso do banheiro feminino acaba em agressões em Colégio Estadual de Maringá

Foto: Ilustrativa/Reprodução/Facebook

Conforme o boletim de ocorrência registrado por familiares de duas alunas agredidas, elas teriam ido até a coordenação pedagógica da instituição fazer uma reclamação a respeito do uso do banheiro feminino que estava sendo usado por uma aluna transexual.

Segundo a SEEAD – Secretária de Educação e do Esporte do Paraná, a discussão foi motivada após uma estudante dar inicio a uma pesquisa informal, dentro do colégio, para saber a opinião dos colegas sobre o compartilhamento de banheiros com pessoas transexuais.

“Uma estudante, sem autorização da direção, fez uma pesquisa informal, perguntando aos demais alunos sua opinião a respeito do uso do banheiro por pessoas trans. Essa teria sido a situação que desencadeou a briga nas proximidades da escola na última quinta-feira (7). Já na sexta-feira (8) os responsáveis dos estudantes foram chamados para uma conversa na escola, na presença do Conselho Tutelar”, relatou a Seed.

“A orientação da Secretaria de Estado da Educação e do Esporte (Seed-PR) em relação ao uso do banheiro por alunos transexuais é que a escola dialogue com a família. A partir do momento em que os responsáveis pelo aluno fazem o registro no Sistema Estadual de Registro Escolar (Sere) indicando sua identidade de gênero, o estudante passa a utilizar o banheiro correspondente”, explicou a secretaria.

A direção do Colégio se manifestou por meio de nota, repudiando qualquer tipo de violência.