Observatório Social quer impugnar licitação da decoração de Natal

Imagem: Reprodução

A data da licitação está marcada para 7 de julho. O município está disposto a pagar até R$ 2.305.646,00 na contratação de empresa para prestação de serviços de iluminação natalina que vai 18 de novembro deste ano a 08 de janeiro de 2023.

O serviço deverá abarcar a locação de cordões blindados de LED para decoração das árvores. Mas também estão previstos os serviços de instalação, manutenção e desinstalação da iluminação.

O edital de licitação não menciona a data limite para que a decoração esteja totalmente instalada. Porém, pela previsão de início, dificilmente o maringaense terá mais do que 3 ou 4 semanas, antes do Natal, para aproveitar as luzes e fazer fotos e passeios.

O evento terá o nome “Maringá Encantada: um Natal de luz e Emoção” e será organizado pela Secretaria de Aceleração Econômica e Turismo.

Observatório Social de Maringá encaminhou um ofício pedindo a refutação da licitação por identificar “facilidades” no edital, segundo a presidente do OSM, Cristiane Tomiazzi.

A Prefeitura de Maringá respondeu ao ofício do Observatório optando por manter a licitação. Entre os argumentos, o município afirma que a modalidade pregão presencial foi escolhida como estratégia para evitar atrasos e agilizar os processos licitatórios, já que o período do Natal tem data para início e término. O município disse também que exigiu a comprovação de capacidade técnica alegando que “muitas empresas prestam serviços precários e o município não pode declinar”. E a exigência de qualificação é para que as empresas ofereçam “serviços qualificados em patamares mais competitivos”.