Paraná decreta epidemia de H3N2 e confirma caso de variante Ômicron

80% dos casos

O secretário de Saúde, Beto Preto, confirmou em entrevista coletiva nesta quarta-feira, 12, que o Paraná está passando por uma epidemia de gripe H3N2, com circulação comunitária. O secretário Beto Preto confirmou o primeiro caso da variante ômicron, da Covid-19, no estado.

De acordo com Beto Preto, foram detectados 832 casos confirmados pela rede sentinela do Paraná. Ao todo, 12 pessoas já morreram no Paraná por causa da doença. “É importante frisar que temos muito mais casos”, ressaltou o secretário durante entrevista concedida nesta manhã de quarta-feira, 12 de janeiro, “já que esses 832 foram detectados pela rede sentinela’.

Segundo a secretaria, atualmente o estado tem 616 mil doses da vacina contra a Influenza disponíveis nas unidades de saúde. As mortes confirmadas são em: Arapongas (01), Curitiba (02), Foz do Iguaçu (01), Londrina (02), Mandaguaçu (01), Maringá (01), Marumbi (01), Paranaguá (02) e Tapira (01).

O primeiro caso de variante ômicron foi identificado em um paciente de Curitiba. Ele atingiu um jovem de 24 anos, que já havia concluído o esquema vacinal. Ela já tinha sido infectado com o novo coronavírus em junho. O paciente voltou a apresentar sintomas da doença no dia 14 de dezembro.

O jovem fez o teste, que confirmou o novo diagnóstico, no dia 18 de dezembro de 2021. A amostra foi encaminhada para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, que confirmou que o caso se tratava de infecção pela variante ômicron.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *