Viveiro comunitário amplia estufa e pode dobrar produção de flores e mudas

viveiro comunitário

Comprar flores e mudas em Maringá pode sair bem mais barato se o cliente der preferência a um viveiro comunitário, aqueles mantidos pelos moradores de uma região da cidade e localizados em áreas públicas. Além de pagar menos, o cliente ainda estará ajudando na renda de famílias de baixo poder aquisitivo.

Viveiro comunitário funciona no mesmo modelo das hortas comunitárias espalhadas pela cidade e que ajudam centenas de famílias. Um exemplo de viveiro de flores que vem dando certo é o do Jardim Piatã, que  acaba de ser remodelado com ampliação de sua estufa para se organizar melhor e atender o mercado consumidor da região.

viveiro comunitário
Com a ampliação da estufa, melhoram também as condilçies de trabalho emseu interior Foto: PMM

A estufa, que antes media 350 metros quadrados, passou para 850 metros quadrados.

A inauguração da ampliação aconteceu neste sábado, 18, com a presença dos diretores da Secretaria do Trabalho, Renda e Agricultura Familiar da Prefeitura de Maringá, Sami Messias e Miguel Fuentes, do arcebispo de Maringá, dom Frei Severino Clasen, da presidente do Viveiro, da Cooperativa de Economia Popular Solidária Viveiro de Flores Piatã, Solange Marques, produtores e a comunidade.

O objetivo da expansão é manter a qualidade e fortalecer o espaço como complemento da renda das famílias produtoras. O projeto é vinculado à Secretaria do Trabalho, Renda e Agricultura Familiar da Prefeitura de Maringá.

viveiro comunitário

A Cooperativa de Economia Popular Solidária Viveiro de Flores Piatã, formada por 15 famílias, é autossuficiente e já recebe visitas de consumidores de várias cidades e até de outros Estados.

O viveiro funciona de segunda a sexta, das 8 horas às 18 horas; aos sábados das 8h às 17h e aos domingos das 8h às 13h. Está localizado na esquina das ruas Rio Samambaia e Gregório Moreira.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *