Parque do Ingá vai ficar fechado neste domingo por causa dos estragos causados pela chuva

A Prefeitura Municipal informa que o Parque do Ingá permanecerá fechado neste domingo, 24. As fortes chuvas do sábado derrubaram diversos galhos e troncos nas ruas internas, o que impede a passagem das pessoas. Também há riscos de quedas de galhos. A equipe de manutenção do parque está auxiliando o pessoal de arborização das Secretaria de Limpeza Urbana que está trabalhando na desobstrução de ruas e avenidas da cidade.

“Nossa prioridade é a segurança dos maringaenses. Por isso, demos preferência para a desobstrução das vias públicas de Maringá”, frisa o secretário Marco Antonio Azevedo, do Meio Ambiente e Bem-Estar Animal. Ele frisa que as pessoas poderão caminhar normalmente no entorno do parque e que a avenida foi fechada para o trânsito de carros, como de costume. Alguns pontos da pista de caminhada estão com galhos que serão retirados ao longo do dia.

Balanço

As fortes chuvas do sábado e madrugada do domingo causaram inúmeros problemas à população, com queda de árvores, galhos, postes de energia elétrica e danos a inúmeros imóveis. Foram mais de 500 chamados. A Prefeitura de Maringá, por meio das secretarias de Limpeza Urbana e de Infraestrutura, com apoio da Defesa Civil e outras secretarias como Segurança Municipal e Mobilidade Urbana, estão trabalhando sem parar desde a tarde de ontem para garantir o retorno à normalidade. São trabalhos demorados, principalmente devido ao envolvimento de quedas de postes de energia elétrica. Nestes casos, é preciso a ação das equipes da Copel.

Além das equipes próprias, foram convocadas empreiteiras que trabalham para o Município. Muitos servidores de outros setores da Prefeitura também se dispuseram, como voluntários, a trabalhar na remoção de árvores e galhos. A Copel tem cadastrados imóveis em que há pessoas idosas e que usam aparelhos que necessitam de energia elétrica. Elas são prioridade, assim como os hospitais e unidades de saúde.

A Secretaria de Saúde mobilizou diversas equipes para realizar os atendimentos urgentes e conseguiu inclusive apoio de hospitais particulares que não tiveram queda de energia. Houve mudanças no sistema de trabalho do SAMU, com disponibilidade de todas as ambulâncias, para que todos os atendimentos possam ser realizados. Uma equipe da saúde também passou nos postos onde houve queda de energia para recolher vacinas e transportá-las para locais onde pudessem continuar refrigeradas.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *