Visita do superintendente da Seti foi animadora para a UEM

superintendente da seti

O superintendente de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Paraná (Seti), Aldo Nelson Bona, esteve pelo câmpus sede da Universidade Estadual de Maringá (UEM) na semana passada e por dois dias pôde ver in loco o funcionamento da instituição, projetos, bem como discutir problemas que limitam a gestão administrativa e, consequentemente, afetam toda a comunidade acadêmica. Para o reitor, Julio César Damasceno, a visita do superintendente da Seti foi bastante produtiva e deve render bons frutos, pois entende que Bona está sensível à causa e aberto a encontrar soluções.

“Grande parte das nossas demandas passa pela Seti, e é na pessoa do Aldo Bona que elas são articuladas e negociadas em nível de governo, junto às secretarias estaduais”, expõe Damasceno. Daí é que está a importância de os gestores da UEM estarem em contato próximo e constante com Bona, apresentando pontos positivos e reivindicando melhorias. “Pudemos mostrar ao superintendente que a UEM é uma universidade que produz ciência, tem reconhecimento internacional e é integrada ao seu território”.

O reitor menciona que, como é de conhecimento público, a UEM passa por grandes dificuldades orçamentárias, de contratação de pessoal e de reposição de quadro de servidores, e mesmo assim consegue manter sua excelência em formação de pessoas, prestação de serviços e produção de conhecimentos. “A vinda dele a Maringá nos permite fazer com que ele sinta, de fato, os problemas, mas sobretudo as nossas potencialidades”, pontua Damasceno.

 

Hospital Universitário

Bona visitou, ontem (15), o Hospital Universitário Regional de Maringá (HUM) da UEM. Com o superintendente foram debatidas as melhorias necessárias na infraestrutura tecnológica do local, além de ações para incentivo e fortalecimento do Ensino, da Pesquisa e da Extensão. Estiveram presentes o reitor, o vice-reitor, Ricardo Dias Silva, a superintendente do HUM, Elisabete Mitiko Kobayashi, e a equipe diretiva da unidade hospitalar.

Kobayashi destaca a importância da finalização de obras iniciadas, ressaltando o potencial que o hospital tem para atender todo o noroeste paranaense. “Falamos sobre gestão eficiente, a inovação em saúde e as ações desencadeadas pelo hospital na pandemia da Covid-19, não só na assistência direta ao paciente, mas também na realização de pesquisas clinicas e produção de equipamentos, como os capacetes de oxigenação”, enumera. A médica também explicou alguns dos projetos desenvolvidos em relação ao gerenciamento de resíduos sólidos, produção de energia e gestão da informação. Para ela, o encontro foi muito positivo.

O superintendente da Seti considera que visitar o HUM foi muito relevante para conhecer melhor o local e, principalmente, para saber mais sobre o seu plano diretor e o que está programado para a sua expansão. “Temos um compromisso de apoiar as demandas do hospital junto aos órgãos de saúde, tanto estaduais como federais, para que o HUM possa realizar plenamente suas potencialidades. São muitos os desafios, mas saio com a impressão de que o hospital vai contribuir muito mais com o atendimento e a prestação de serviços na área da saúde para toda a população da região”, afirma Bona.

 

Futuras residências

Pela manhã, a gestão participou de uma reunião com o superintendente, no Auditório dos Conselhos Superiores. A pró-reitora de Extensão e Cultura, Débora de Mello Gonçales Sant’Ana, e a diretora-adjunta do Centro de Ciências da Saúde da UEM, Priscila Garcia Marques, apresentaram as propostas de instalação de dois programas de residência: um em Gestão Pública em Saúde e outro em Ciências Forenses. Os projetos visam a formação de profissionais de diversas áreas. Bona reconhece a viabilidade e se prontifica em viabilizar recursos, mediante a Seti, para a futura criação desses cursos de pós-graduação.

superintendente da seti
O superintendente da Seti e a Reitoria da UEM se reuniram com a direção do Hospital Universitário Foto: UEM

Prefeitos e diretores de centros de Ensino

Ao mesmo tempo em que Bona concedia entrevista ao Café na Reitoria, com participação do vice-reitor, ainda na manhã de sexta-feira, 15, o reitor estava no Auditório da Biblioteca Central (BCE) da UEM, em reunião com prefeitos da Associação dos Municípios do Setentrião Paranaense (Amusep) e o diretor da 15ª Regional de Saúde, Ederlei Alkamin. Foi apresentado o relatório inicial dos Raios-X de Oportunidades, ferramenta para os chefes do Executivo municipal tomarem decisões mais assertivas, atrair investimentos e gerar riquezas.

A iniciativa é uma parceria entre a Amusep e a UEM, sendo que na etapa inicial reúne informações de 14 municípios da região. O presidente da associação e prefeito de Ângulo-PR, Rogério Aparecido Bernardo, informa que o estudo contempla dados sobre: infraestrutura disponível; oferta de terrenos e barracões para a instalação de empresas; número de vagas nas creches e escolas; capacidade de atendimento na área da Saúde; entre outros. “Os gestores precisavam de um amplo levantamento sobre a realidade das cidades que eles administram, e os Raios-X preenchem esta lacuna”.

De acordo com o reitor da UEM, a apresentação do estudo é histórico para a universidade. “É mais um passo à frente para irmos longe, com segurança e de forma organizada e coordenada. Mais uma prova de que a Amusep é uma região diferenciada, onde impera o trabalho integrado”, ressalta. Acrescenta que o levantamento é um pilar vital para aproximar pesquisadores das necessidades das prefeituras e da sociedade. Os prefeitos e o superintendente também foram em frente às obras paralisadas do Teatro e Centro de Eventos, no Bloco M-40 do câmpus. Eles apoiam a liberação imediata de recursos por parte do estado para a conclusão do prédio.

Julyerme Matheus Tonin, coordenador do Grupo de Estudos sobre Desenvolvimento Regional (GDR), vinculado ao Departamento de Economia (DCO) da UEM, o estudo será ampliado para contemplar os 30 municípios da Amusep. Com o cenário global, será possível definir indicadores próprios e fazer análises periódicas. “É um processo dinâmico, que requer atualizações frequentes, porque, a partir de agora, os prefeitos estão mobilizados e a tendência é de mudanças nas leis e políticas públicas de atração de investimentos”, comenta.

Além dos Raios-X, outra parceria entre UEM e Amusep é a proposta da Unidade Mista de Desenvolvimento Territorial (UMDT). Está para ser assinada pelo governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Júnior, revela Bona, que durante a tarde se reuniu com a Reitoria, pró-reitores e diretores de centros de Ensino, no Auditório dos Conselhos Superiores da UEM.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *