Cônego Benedito Vieira Telles, de 93 anos, vence a covid e volta para casa

12 de outubro de 2021
cônegobenedito vieira telles
Aos 93 anos, o cônego Benedito Vieira Telles, o padre mais antigo de Maringá, retorna para a Casa dos Padres Idosos de Maringá

O cônego Benedito Vieira Telles, que foi o primeiro maringaense a se tornar padre e o primeiro padre ordenado na Diocese de Maringá, pelo primeiro bispo, dom Jaime Luiz Coelho, recebeu alta hospitalar nesta terça-feira, dia 12, depois de 11 dias internado para tratamento da covid-19. Coincidentemente, a alta acontece no mesmo dia em que o arcebispo emérito de Maringá dom Anuar Battisti, também deixou o hospital onde se tratava da covid-19.

Para a comunidade católica de Maringá, a alta do cônego de 93 anos e do arcebispo de 68 é muito significativa por acontecer no dia consagrado à padroeira do Brasil, Nossa Senhora Aparecida.

Poeta, filósofo, advogado e professor universitário desde a época em que a Universidade Estadual de Maringá (UEM) ainda nem tinha câmpus, o cônego Benedito Vieira Telles é um dos moradores mais antigos de Maringá. Junto com a mãe e os irmãos – o pai havia morrido pouco antes -, ele chegou a Maringá com 15 anos em 1944, quando a comunidade maringaense se resumia a poucos quarteirões da área hoje conhecida como Maringá Velho.

Ele já tomou as duas doses da vacina contra a covid-19 e possivelmente a 3ª. dose, disponibilizada pela Secretaria de Saúde para sua faixa etária.

Após a alta, ele retorna para a Casa dos Padres Idosos, onde vive em companhia de outros religiosos.