Morre de câncer o fotógrafo Franklin José de Lima, que foi da equipe da Folha do Norte

26 de setembro de 2021
Franklin José de Lima
Franklin José de Lima Foto da família

Morreu na manhã deste domingo, 26, o fotógrafo Franklin José de Lima, de 61 anos, que há algum tempo lutava contra um câncer. O corpo será velado a partir das 18 horas no Prever da Zona 2 e o sepultamento será na segunda-feira no Cemitério Municipal em horário ainda a ser definido.

Franquinho, como era conhecido, começou na fotografia por influência do tio João Batista Siqueira, o Foguinho, fotógrafo – e depois cinegrafista – bastante conhecido desde o início da década de 1970.

Em 1974, quando os fotógrafos do jornal Folha do Norte do Paraná foram trabalhar no O Diário do Norte do Paraná, que acabava de ser criado, Franquinho substituiu na Folha o primeiro e no momento o maior repórter fotográfico de Maringá, Moracy Jacques.

Ele, com 16 anos, tinha que aprender a cada dia a fotografar, revelar o filme, copiar no papel e encaminhar para a clicheria os acontecimentos do dia a dia.

Além das notícias do cotidiano, na parceria com repórteres como Rogério Recco, Renato Coutinho, Manoel Cabral e José Antonio Moscardi, ainda cobria o esporte profissional ao lado de Walter Poppi e o amador com Wladimir Poppi, o Popinho.

Contribuía também com os principais colunistas da Folha, Jorge Fregadolli, A.A. de Assis e Joel Cardoso.

Depois da Folha do Norte, Franklin José de Lima passou por outros jornais e nas últimas décadas trabalhava na cobertura de eventos. Em toda a vida, nunca teve outra profissão fora da fotografia.