Observatório Covid diz que Maringá apresenta os melhores dados do ano

2 de setembro de 2021
observatório covid
Imagem ilustrativa Divulgação

Taxa de transmissão está relativamente baixa, mas óbitos de idosos ainda preocupam Observatório Covid UniCesumar Codem

 

O Observatório Covid UniCesumar Codem – que analisa os dados epidemiológicos divulgados pela Secretaria de Saúde de Maringá – anunciou novos números sobre o comportamento do vírus da Covid 19 no município. A boa notícia é que Maringá apresenta os melhores dados de 2021. Os números foram fechados no dia 31/08.

“Em várias situações estamos com dados similares a novembro de 2020”, avalia o coordenador do Observatório Covid, Guaracy Silva, diretor da pós-graduação da UniCesumar e presidente da Câmara Técnica de Educação do Codem.

Por outro lado, o ritmo da vacinação foi menor na última semana de agosto. Também é possível observar que a média da idade dos óbitos esteja alta e em crescimento. “Os mais idosos devem continuar com todos os cuidados”, observou.

Até o dia 31 de agosto, Maringá registrou 62.428 casos, sendo que desses, 571 (0,91%) estão ativos. Foram recuperados 60.339 (96,65%) pacientes. O número total de óbitos ficou em 1.518 (2,43%). Até o momento, doses de vacinas já haviam sido aplicadas considerando as primeiras e segundas doses e a aplicada em dose única.

A taxa de transmissão teve estabilidade e ficou relativamente baixa. Ainda de acordo com o estudo, foi registrado o menor número de casos ativos do ano nos últimos três dias de agosto: 576 no dia 29; 541 no dia 30; e 571 no dia 31 .

Lembramos que, à exemplo dos grandes veículos de comunicação, estamos considerando a população total e não apenas a adulta, dentro dos 436 mil habitantes de Maringá”, disse o coordenador.

 

O Observatório Covid

 

O Observatório surgiu em março de 2020 com o propósito de monitorar a pandemia e subsidiar a tomada de decisões por parte de autoridades considerando os diferentes interesses: a saúde da população e a sobrevivência dos negócios ou da atividade econômica. Representantes da UniCesumar e do Codem se reúnem semanalmente para avaliar e monitorar os indicadores da pandemia.

Além do Coordenador Guaracy Silva, também participam das análises as professoras Simone Bonafe (médica infectologista), Nancy Ferreira Silva (matemática), Solange Lopes (diretora do Centro de Biológicas e Saúde) e o analista de dados Icaro da Costa Francisco, todos da UniCesumar. Pelo CODEM participam os executivos e empresários convidados.

O Observatório também convida para as reuniões representantes da Secretaria Municipal de Inovação, Aceleração Econômica, Turismo e Comunicação e da Secretaria Municipal de Saúde.

 

A Unicesumar

 

A UniCesumar tem se destacado como uma aliada do município em toda a pandemia. Logo no início, a instituição emprestou aparelhos respiradores ao Hospital Municipal de Maringá e professores e estudantes dos cursos de Saúde colaboraram no teleatendimento à população e na realização de mutirões de testagens de Covid-19 em diversos bairros, junto com a Secretaria de Saúde.

Máscaras de tecido e face shields também foram doadas para hospitais de Maringá, Marialva, Sarandi, Londrina, Curitiba, Corumbá, Ponta Grossa, Paranavaí e Paiçandu, bem como a entrega de itens hospitalares às secretarias municipais de Saúde de Marialva e Sarandi. Ao todo, foram produzidas mais de 2 mil unidades de face shields e 3 mil máscaras de tecido.

Nos campi da UniCesumar são seguidos todos os protocolos recomendados. É obrigatório o uso de máscaras, há álcool em gel disponível em todos os locais e monitoramento de temperatura. Tudo isso junto com uma forte campanha junto ao público interno para que alunos e funcionários sigam as regras e se protejam do vírus.