Vitru confirma a compra do UniCesumar; negócio passa de R$ 3 bilhões

O Unicesumar em 30 anos de existência transformou-se em uma das maiores instituições privadas de ensino do Brasil, com foco no ensino a distância

23 de agosto de 2021
compra do unicesumar
O valor patrimonial do UniCesumar foi avaliado em R$ 3,150 bilhões

Depois de um ano de negociações que não fechavam, a Vitru, controladora da Uniasselvi, anunciou nesta segunda-feira, 23, que assinou um acordo definitivo para a combinação de negócios de 100% do capital social do Centro de Ensino Superior de Maringá, o UniCesumar. A faculdade, segundo a companhia, tem valor de mercado de R$ 3,228 bilhões, ou um valor patrimonial de R$ 3,150 bilhões, incluindo a assunção de R$ 78 milhões de dívida líquida a ser ajustada na data de fechamento. A compra do UniCesumar envolve 330 mil alunos.

A transação precisa ser aprovada por autoridades antitruste.

A própria Vitru afirmou que o atual reitor, Wilson de Matos Silva, que fundou a instituição de ensino superior 30 anos atrás, depois de ter sido professor da Rede Estadual de Ensino e de escolas particulares, continuará na nova instituição como vice-presidente do Conselho da Vitru. Também seus filhos que ocupam cargos de direção terão funções na nova empresa.

A compra do UniCesumar era um negócio que aconteceria mais cedou ou mais tarde. Além da Vitru, outros grupos de empreendimentos vinham tentando comprar a UniCesumar, como era o caso da Cruzeiro do Sul, que já controla outras instituições de ensino superior.

Ficou acertado no negócio que na data de fechamento, 62,9% do valor patrimonial será pago em dinheiro e 19,4% será pago com a emissão de novas ações da Vitru. Desta forma, os atuais acionistas da Unicesumar passarão a deter 23,6% do capital do grupo educacional. Os 17,7% restantes do valor patrimonial serão pagos à vista 12 meses após o fechamento, ajustados pelo IPCA.

O que atraía a atenção dos grupos interessados na compra do UniCesumar é o fato de a escola maringaense ser uma instituição de ensino superior líder e em rápido crescimento no Brasil com foco no mercado de educação a distância. Ao final de março, contava com 760 hubs e 331 mil alunos, incluindo 314 mil em educação digital.

“A Unicesumar também tem uma presença considerável em cursos presenciais relacionados à saúde, principalmente Medicina, com mais de 1.600 alunos em 348 vagas médicas atuais que ainda estão em fase de expansão (com potencial para 50 vagas adicionais em um futuro próximo)”, aponta a empresa.

Ainda segundo a Vitru, a Unicesumar possui um dos mais elevados padrões de qualidade no segmento de educação digital brasileiro, com pontuação de Qualidade Institucional (IC) de 5 (nota máxima) pelo MEC e avaliação média de Desenvolvimento do Aluno (IDD) de 3,75 no Ensino a Distância nos últimos ciclos de avaliação.

A receita líquida atual da Unicesumar em 12 meses (últimos 12 meses de março de 2021) é de R$ 762 milhões, enquanto o Ebitda Ajustado totalizou R$ 260 milhões, equivalente a uma margem Ebitda Ajustada de 34%.

A Vitru garantiu uma linha de crédito firme dos principais bancos brasileiros no valor total de R$ 1,95 bilhão por cinco anos para realizar a transação. “Acreditamos que o forte perfil de fluxo de caixa de ambas as empresas permitirá uma desalavancagem suave ao longo do tempo”, afirma a Vitru

O acordo também prevê pagamentos adicionais como: um potencial pagamento de R$ 1 milhão por vaga em conexão com 50 vagas médicas adicionais sujeitas à aprovação do MEC, dentro de 36 meses a partir do fechamento; R$ 180 milhões com relação a obrigações de não concorrência firmadas entre a Vitru e executivos da Família Matos; e um earn-out de até R$ 50 milhões relacionado a metas em até dois anos após o fechamento do negócio.