O maringaense da exemplo de acolhida à população de rua

10 de agosto de 2021
Dignidade. É o que a prefeitura e a comunidade de Maringá, têm dedicado às pessoas em situação de rua. Muito diferente da última polêmica das redes sociais em que a Deputada Estadual Janaína Paschoal criticou o trabalho do Padre Júlio Lancelotti que distribui alimentos aos moradores de rua e viciados em drogas da capital paulista.
Ela disse que a “distribuição de comida na região da cracolândia incentiva a criminalidade. As pessoas que moram e trabalham naquela região já não aguentam mais.” A declaração da Deputada do PSL de São Paulo deixou muita gente indignada e acabou por promover uma maciça onda de doações para as obras do Padre Lancelotti, em reação às críticas.
Em Maringá, o que se observa é que o poder público e sociedade civil se uniram para oferece um teto, com camas, refeições e produtos de higiene para as pessoas. Esse tratamento humanizado conta com a colaboração de profissionais liberais e empresas que têm levado serviços e muita alegria. Tudo em nome do bem-estar dos acolhidos.
Nesta segunda (09) os alunos de podologia da Ágata Cursos e profissionais da Clínica Doutor Pé foram voluntários na Vila Olímpica e ofertaram atendimentos aos abrigados. Eles realizaram trabalho preventivo de doenças como micoses. Também verificaram unhas encravadas, calos e fissuras nos pés.
Desde o início da operação de inverno em 27 de julho, já foram realizados corte de cabelo, serviços de manicure e atendimento médico e odontológico. Houve até apresentações de artistas que estão participando do ′Mês da Música′ da Secretaria de Cultura. Os acolhidos também tiveram momentos de relaxamento e descontração com as aulas de yoga, com a professora Francyene Rossett.
Voluntários do projeto “Cozinha Solidária” levaram até a Vila Olímpica mais de 200 lanches e bolachas recheadas para as pessoas em situação de vulnerabilidade social. O material foi preparado pelos próprios voluntários do projeto, do grupo Harleyros de Maringá.
No domingo (08), 166 pessoas receberam atendimento, sendo 33 na Vila Olímpica e 133 em instituições conveniadas.
Por isso é importante valorizar o trabalho de quem doa tempo e afeto a quem precisa, veja a lista dos voluntários.
Escola Ágata: Cleonice Matioli, Dandara Toledo B.Soares, Fernanda de Oliveira Bravin, Gisele da Silva Gonçalves, Juliane Paladini de Souza, Luzia Alves de Oliveira, Maria José, Chaves da Silva, Paloma Basílio dia Santos, Rafaela Salazar Damasceno, Rosimari Idalina Araújo Linaldo, Ana Adélia.
Clínica Doutor Pé
Lurdes Rita kunkel e Cynthia Catalani Lima
Médicos e equipe: Juliano Kazuo Yoshizawa, Paulo Henrique Mai, Beatriz Van Linschoten e Natália Pierdona