Começam preparativos para festa dos 50 anos da Catedral de Maringá

Nesse meio século, a Catedral tornou-se o símbolo que melhor identifica a cidade, uma imagem conhecida em todo o Brasil e que identifica a cidade em outros países

3 de agosto de 2021
Catedral
A instalação da cruz de 12 metros no topo marcava a fase final da construção de um dos templos religiosos mais altos do mundo / Foto: Kenji Ueta

Em 2022, no dia do aniversário de Maringá, 10 de maio, a cidade comemora também os 50 anos da inauguração da Catedral Nossa Senhora da Glória, não somente um símbolo religioso mas também o mais conhecido monumento da cidade. Em qualquer lugar do Brasil ou do mundo, a imagem de Maringá está sempre associada à Catedral, há meio século.

Nesta terça-feira, 3, O prefeito de Maringá, Ulisses Maia (PSD), recebeu no Paço Municipal a Comissão das Festividades da Catedral, que trabalha na preparação da programação alusiva ao aniversário do templo. Estiveram presentes o padre Dirceu, pároco da Catedral, o vice-prefeito Edson Scabora e secretariado municipal, envolvendo as pastas de Turismo, Cultura e Obras.

Grande apoiadora das festividades envolvendo um dos principais pontos turísticos de Maringá, a administração municipal anunciou que haverá a Semana do Turismo, prevista para setembro deste ano, com programação também dedicada à história da Catedral e a importância do monumento para a identidade imaterial do município.

catedral
O prefeito Ulisses Maia presenteou o padre Dirceu com uma tela pintada pela artista plástica A. Costa

Em acordo com a Comissão das Festividades da Catedral e Arquidiocese de Maringá, há uma série de medidas que estão sendo idealizadas pela gestão municipal que buscam viabilizar o turismo religioso de maneira mais intensa na cidade. “A Catedral é a cara de Maringá”, disse Ulisses Maia.

O secretário de Inovação, Aceleração Econômica, Turismo e Comunicação, Marcos Cordiolli, revelou que há projetos para a viabilização de guias turísticos, pátio para ônibus turístico e ainda um aplicativo que informará visitantes acerca da história da cidade e também da Catedral.

“Estima-se que 3 milhões de pessoas passem pelo Paraná em uma rota turística cujos destinos são Santa Catarina e Paraguai. A ideia é que os turistas passem por Maringá e permaneçam pelo menos um dia aqui. Mas precisamos oferecer condições adequadas para que o turismo se torne mais aquecido, e tudo isso certamente passa pela Catedral, ponto para a rota da fé e para quem aprecia visitar belos monumentos”, afirmou Cordiolli.

PREPARATIVOS – Durante a reunião, alguns projetos relacionados aos 50 anos da Catedral foram revelados, a exemplo da instalação de um carrilhão de sinos no mirante da basílica, um livro comemorativo que será lançado ano que vem e ainda a aguardada autorização do uso turístico do elevador da Catedral.