Na primeira noite de frio, 175 moradores de rua de Maringá receberam acolhimento pela força-tarefa

28 de julho de 2021
acolhimento
Muitos moradores de rua aceitaram apoio ao saberem das baixas temperaturas de que aproximam

O Albergue Santa Luiza de Marilac, a Instituição Coração Eucarístico e o alojamento montado no ginásio de esportes da Vila Olímpica receberam 175 pessoas em situação de rua na noite de terça para quarta-feira, quando começou o trabalho de uma força-tarefa para fazer o acolhimento pessoas diante das previsões das mais baixas temperaturas do ano e talvez das últimas décadas.

O acolhimento de quarta para quinta-feira poderá ser ainda maior, já que na primeira noite muitas pessoas rejeitaram a ajuda porque o frio ainda não era tão intenso. Porém, a previsão é de temperaturas ainda mais baixas nesta noite.

De acordo com a Secretaria de Assistência Social, 42 pessoas foram acolhidas no alojamento da Vila Olímpica de Maringá, local onde foi servido um jantar para todos e entregue vestuário adequado, kit higiene e oferta de banho.

A força-tarefa também encaminhou 92 pessoas ao Albergue Santa Luiza de Marillac, 25 pessoas à Instituição Coração Eucarístico, dez pessoas para o Abrigo Municipal Portal da Inclusão e também seis indígenas para a Casa do Índio.

Durante o trabalho, foram entregues 37 cobertores pelas equipes de abordagens a pessoas que optaram pela permanência nas ruas.

 

Solidariedade maringaense

Após o anúncio da força-tarefa objetivando que ninguém passe frio em Maringá no início desta semana pelo prefeito Ulisses Maia (PSD), moradores se mobilizaram após o trabalho de divulgação, por meio da Diretoria de Comunicação da Prefeitura de Maringá, das informações completas sobre o trabalho de acolhimento.

A força-tarefa foi amplamente divulgada nas redes sociais dos maringaenses, que fizeram questão de ajudar não apenas replicando as informações, mas também levando doações de agasalhos, ração e mantas até o alojamento da Vila Olímpica.

 

Alerta frio

Para a madrugada desta quinta-feira, 29, a mínima é de -1ºC, de acordo com o Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (Simepar).

A chamada força-tarefa contra o frio extremo seguirá com os trabalhos durante toda a semana objetivando levar mais dignidade para toda a população maringaense e também para os animais de rua ou que acompanhem.

 

Guarda Municipal na campanha

Durante a força-tarefa especial, também será intensificada a campanha de doação de agasalhos, cobertores e acolchoados. E quem está em dúvida sobre o local onde doar uma blusa, um cobertor ou outro donativo, pode fazer a doação diretamente para os agentes da Guarda Municipal que fazem a ronda nas ruas.

“Eles darão encaminhamento à doação”, informa o prefeito de Maringá, Ulisses Maia. “Não queremos que ninguém passe frio, nas ruas ou dentro de casa. Famílias que estejam necessitando de donativos também serão atendidas pela Prefeitura de Maringá”, diz.

As doações poderão ser realizadas no Provopar (que fica no Paço Municipal), na Defesa Civil (Av. Cerro Azul, 2.990) e também na Guarda Municipal.