Quatro corpos foram localizados, continuam buscas por mais duas vítimas de acidente com barco

Por: - 21 de julho de 2021
vítimas
Os irmãos Sophia e Nicolas estavam com o pai, Adalberto Fernandes, no passeio de barco

Das seis pessoas desaparecidas no Rio Ivaí depois que o banco em que estavam naufragou por volta das 16h30 do último domingo, quatro foram encontradas mortas nesta quarta-feira, todas próximas ao local do acidente. As buscas continuam por mais duas vítimas, uma mulher e um menino de oito anos.

Até as 16 horas haviam sido localizados os corpos de Adalberto Fernandes Galice, de 42 anos, a filha dele Sophia Pacagnan Fernandes, de 4, Alberony Menegassi de Souza, 41, e a filha dele, Heloisa, de 3 anos.

vitimas
Patrícia e Alberoni Menegassi recepcionava os amigos e estavam no barco com a pequena Heloisa

Os bombeiros, o Pelotão Ambiental e voluntários continuam procurando o garoto Nicolas Pacagnan Fernandes, de 8 anos, e Patrícia Menegassi da Silva, de 33. Patrícia é esposa de  Alberony e Nicolas é filho de Adalberto.

Adalberto Fernandes e seus filhos são moradores em Maringá, enquanto Alberony, Patrícia é Heloisa moram em Jacutinga, distrito de Ivaiporã.

 

Passeio que virou tragédia

 

O barco que virou no Rio Ivaí tinha nove pessoas e três foram resgatadas com vida. Segundo Marcelo Carvalho, morador em Sarandi e um dos sobreviventes, havia uma festa em uma chácara que o empresário Alberony Menegassi comprou há pouco tempo nas margens do Rio Ivaí em Ubaúna, distrito de São João do Ivaí. Por volta das 16h30, as crianças queriam andar de barco e Alberony decidiu levá-las para ver uma piscina natural. Cinco adultos entraram no barco com os filhos: Alberony e Patrícia, com a filha Heloisa, Marcelo e Jéssica, com o pequeno João Vitor, e Adalberto Fernandes, com os filhos Nicolas e Sophia.

Segundo Marcelo, próximo a uma pequena queda d´água, o barco estava sendo arrastado e houve apavoramento entre os passageiros. Patrícia Menegassi pulou na água para segurar o barco, Alberony largou a direção da embarcação e também pulou na água. Segundo Marcelo, ele também foi para a água ajudar a segurar o barco, mas não conseguiram e a embarcação caiu no poço.

 

Resgate na noite gelada

O sobrevivente Marcelo diz que não viu mais nada por algum tempo e depois viu sua mulher com o filho João Vitor. Os três ficaram na água, depois encontraram o barco e ficaram agarrados a ele por horas, até que conseguiram sair do rio. Somente por volta das 22h30 eles foram encontrados por pessoas que, àquela altura, estava fazendo buscas. A criança estava com princípio de hipotermia por ter permanecido tanto tempo na água e devido à baixa temperatura da noite de domingo, a mais fria das últimas semanas.

O resgate aconteceu porque, como o barco não voltava, as pessoas que estavam na chácara se preocuparam e no início da noite chamaram o Corpo de Bombeiros de Ivaiporã e o Pelotão Ambiental, formado por pescadores experientes, conhecedores do Rio Ivaí.

 

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.