Escritório político de Ricardo Barros é alvo da manifestação contra Bolsonaro em Maringá

Por: - 3 de julho de 2021

O líder do governo na Câmara dos Deputados, o maringaense Ricardo Barros (PP), foi um dos dois personsagens mais lembrados na manifestação ocorrida na tarde deste sábado em Maringá, onde centenas de pessoas compareceram com suas faixas, bandeiras e cartazes para o grito de Fora, Bolsonaro!.

E a forma como Barros era citado foi bastante negativa, levando-se em conta que Maringá é a cidade em que ele nasceu, viu o pai e o irmão ser prefeitos e ele próprio considerado o principal líder político local, tanto como prefeito, quanto como deputado federal, ministro da Saúde, marido da deputada, marido de governadora, pai de deputada e respeitado como grande articulador.

A manifestação, que acontecia no centro da cidade, se desviou para a Avenida Prudente de Moraes e se concentrou no escritório político do deputado, que ao final apresentava várias pixações bastante pejorativas.

Ricardo Barros
Ainda não foram verificados os danos que podem ter sido causados ao escritório político de Ricardo Barros e Maria Victória, mas o ataque já é caso de polícia Foto: Valdete da Graça

Parlamentar reage 

O deputado federal Ricardo Barros acompanhou de Brasília o que acontecia em Maringá, onde o protesto contra o presidente Bolsonaro envolveu o escritório político dele e de sua filha, a deputada estadual Maria Victória (PP).

Ao ser informado que houve pixações e outras formas de ataque ao prédio, o deputado informou no início da noite que será feito um boletim de ocorrência para responsabilizar os causadores dos atos de vandalismo em frente ao seu escritório em Maringá, assim como as entidades responsáveis pela convocação das manifestações deste sábado.

Barros reforçou que respeita as manifestações democráticas mas que repudia o vandalismo e a violência.

Atualizada às 20h05

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.