Distribuidora de alimentos é interditada em Maringá por guardar produtos em condições inadequadas

Por: - 23 de junho de 2021
Distribuidora de alimentos é interditada
Além de guardado de forma inadequada, o alimento estava mofado Foto: Aldemir de Moraes

Um estabelecimento que comercializa produtos alimentícios no atacado e varejo, atende restaurantes e órgãos públicos, inclusive várias prefeituras da região, foi interditado na manhã desta quarta-feira, 23, pela prefeitura e Polícia Civil, em cumprimento a mandado de busca e apreensão expedido pela Vara Criminal. A distribuidora de alimentos é interditada após a vistoria porque foram encontradas várias irregularidades, inclusive condições higiênicas inadequadas.

No local, na Avenida Colombo, Zona 7, em Maringá, foi apreendida grande quantidade de alimentos inadequados ao consumo, com data de validade vencida, deteriorados ou acomodados em espaço físico que fere as normas sanitárias. A partir da operação desta quarta, a empresa conta com 90 dias para se adequar às orientações da Vigilância Sanitária.

 

Sem condições higiênicas para mexer com comida

“O local não tem as condições higiênico-sanitárias adequadas para funcionar, muito menos para vender alimentos”, explica a agente fiscal da Vigilância Sanitária Samantha Bego.

Entre as mercadorias irregulares havia carnes, queijos, embutidos, conservas, molhos, entre outros. Sacos com carnes e queijos estavam no banheiro da sobreloja, inclusive alguns embolorados. O que coloca em risco a saúde de quem consome.

Como agravante, havia alimentos ao lado de produtos de limpeza e embaixo de encanamento de esgoto. Foram encontrados também produtos para higienização e desinfecção de ambientes, além artigos de higiene pessoal sem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para revenda.

 

Problema não é novo

Esta não foi a primeira vez que a mesma distribuidora de alimentos é interditada. A empresa foi vistoriada outras vezes desde 2017 e sempre orientada de como deveria trabalhar e como comercializar os alimentos. Inclusive sendo autuada na semana passada e recebendo as orientações novamente, mas não seguiu as orientações. O caso ainda está em andamento com a conferência dos produtos.

Distribuidora de alimentos é interditada
Muitos produtos estavam guardados em condições inapropriadas debaixo de uma escada Foto: Aldemir de Moraes

A empresa de produtos alimentícios tornou-se alvo de Interdição Cautelar, Processo Administrativo Sanitário e apreensão pela Vigilância Sanitária, Auto de Constatação e Auto de Infração pelo Procon e autuação do Serviço de Inspeção Municipal (SIM) da Secretaria do Trabalho, Renda e Agricultura Familiar. Além de inquérito na Polícia Civil.

Como deve ser

Se os proprietários da empresa interditada seguirem as orientações da fiscalização, as adequações deverão contar com ambientes separados e limpos, barreiras sanitárias, isolamentos, armazenamento adequado, espaço para funcionários, treinamento profissional, entre outros.

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.