Maringá implanta conselho para políticas públicas LGBTQIA+

Por: - 22 de junho de 2021
lgbtqia+
Imagem ilustrativa

Maringá será um dos primeiros municípios brasileiros a contar com um Conselho Municipal LGBTQIA+, que será um órgão colegiado, autônomo e permanente, de caráter consultivo e propositivo para tratar das políticas públicas com objetivo na promoção da cidadania e na defesa dos direitos da população LGBT.

O conselho também atuará para a construção de uma cidade mais segura e plural.

O anúncio foi feito na manhã desta terça-feira pela Secretaria de Cidadania e Juventude, pasta que implantará o conselho.

A decisão vem a partir da análise de um mapeamento online realizado pela secretaria, com apoio de representantes de movimentos de diversidade sexual e de gênero, para conhecer e entender as necessidades e enfrentamentos LGBTQIA+ no município.

Segundo o gerente da Diversidade, Saulo Gaspar, o conselho contribuirá com o desenvolvimento de políticas públicas LGBTQIA+ voltadas para o enfrentamento de preconceitos, discriminações, agressões e todos os outros tipos de violência. “É uma conquista para a comunidade e para os movimentos sociais organizados”, disse.

O mapeamento foi realizada entre os dias 18 de março e 31 de maio. A pesquisa contou com 738 participantes, com idade entre 14 a 69 anos. A partir do mapeamento, os participantes relataram outras demandas como a necessidade de atendimento psicológico, ouvidoria, novas campanhas de conscientização, leis de proteção, ambulatório especializado, políticas educacionais, dentre outras medidas em defesa e garantia dos direitos LGBTQIA+

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.