APP-Sindicato diz que volta a aulas presenciais vai levar a aumento de mortes por Covid-19

A entidade considera que haverá segurança quando pelo menos 70% da população paranaense estiver vacinada

7 de maio de 2021
APP-Sindicato se baseia em estudo de várias instituições

O governo do Paraná até agora vacinou apenas 16,5% da população e a volta às aulas presenciais só é relativamente segura com 70% das pessoas imunizadas.

Esta é uma das principais conclusões da plenária virtual realizada pela APP-Sindicato nesta quinta-feira à noite. Segundo ficou claro, a retomada das aulas presenciais no Paraná nesse momento vai causar, inevitavelmente, o aumento de casos, internamentos e mortes por Covid19.

Com os porcentuais da vacinação e da necessidade para deixar a população em segurança, qualquer relaxamento no distanciamento social nesse momento terá impacto 15 dias depois nos hospitais. Os alertas foram feitos pelo cientista Lucas Ferrante, na plenária virtual de ontem a noite. Ele apresentou a atualização do estudo “Avaliação da Pandemia de Covid19 – Medidas Necessárias para Controle da Pandemia”.

O estudo foi realizado por pesquisadores(as) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA), Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Universidade Federal de São João Del Rei e Universidade Federal do Amazonas.

As análises e recomendações se baseiam no modelo computacional SEIR (Susceptíveis-Expostos-Infectados-Recuperados), que considera dados epidemiológicos, taxas de vacinação e mobilidade urbana da população de dez cidades: Curitiba, Foz do Iguaçu, Cascavel, Londrina, Maringá, Ponta Grossa, Guarapuava, Toledo, União da Vitória e Francisco Beltrão.

“Para nenhuma delas, o modelo aponta a possibilidade de relaxamento de medidas restritivas”, afirmou Ferrante. “Não é o momento de aumentar a circulação urbana”, observou.

O presidente da APP-Sindicato, Hermes Leão, lamentou que o governador Ratinho Jr esteja tentando transferir para prefeitos e diretores de escola a responsabilidade de uma decisão equivocada sobre a volta às aulas presenciais. A APP-Sindicato recomenda aos diretores que não assinem qualquer documento autorizando a volta às aulas presenciais em suas escolas.

“Não assumam a responsabilidade de pôr vidas em risco”, disse Leão. “Nós queremos a retomada, mas está evidente que essa flexibilização não é possível nesse momento. Lamentavelmente o Governo Ratinho Jr joga a responsabilidade dessa decisão para diretores de escola, pais, mães e responsáveis”, completou.