Bares no Jardim Aclimação registram aglomerações

Por: - 16 de abril de 2021
aglomerações
Vídeos foram divulgados nas redes sociais / Reprodução

Em menos de uma semana da ampliação no horário de funcionamento de bares, estabelecimentos na Avenida Senador Petrônio Portela, no Jardim Aclimação, registraram aglomerações. Vídeos divulgados nas redes sociais mostram pessoas aglomeradas na calçada e sem máscara na noite de quinta-feira (17/4).

Desde segunda-feira (12/4), bares e restaurantes voltaram a atender até às 21h. Os estabelecimentos devem manter o distanciamento entre as mesas, com limite de seis pessoas por mesa e não podem colocar mesas nas calçadas. Os vídeos mostram as pessoas, na maioria jovens, em pé na calçada consumindo bebida alcoólica.

Veja o vídeo:

A Prefeitura de Maringá, por meio da assessoria de imprensa, informou que a fiscalização do Grupo de Gestão Integrada (GGI) é permanente e será intensificada no fim de semana, principalmente nas regiões com maior incidência de denúncias.

Na quinta-feira (15/4), as equipes receberam 38 denúncias. Desse total, 19 por meio da Guarda Municipal e 19 na Ouvidoria. Foram realizadas 10 vistorias, mas nenhum estabelecimento foi multado.

As denúncias devem ser feitas nos telefones 153 e 156. A Ouvidoria Online registra reclamações 24h todos os dias. Acesse aqui.

Por meio de nota, Prefeitura de Maringá afirmou que as aglomerações registradas na noite de quinta-feira demonstram que parte da população não entendeu a gravidade e o risco da Covid-19. Confira a íntegra da nota:

“Estas aglomerações demonstram que uma parte da população não entendeu a gravidade e o risco da covid-19. Duas questões importantes envolvem esta situação. Primeiro, as pessoas estão se contaminando. As faixas etárias que vimos no vídeo estão cada vez mais presentes nas listas de pacientes de enfermarias e de UTIs, ou seja, aumentando o índice de ocupação de leitos. Outra questão é que elas acabam contaminando outras pessoas. A Prefeitura entende que esse é um ato criminoso e vai tomar as providências necessárias para coibir este tipo de ação. É inconcebível que, diante do número de contaminados e mortes, essas pessoas não respeitem as únicas formas de evitar a Covid-19, além da vacinação, que são o distanciamento social, o uso de máscara e álcool em gel.”