Jogos digitais podem melhorar funções cerebrais e contribuem para sociabilidade

Por: - 8 de abril de 2021
Jogos digitais
Imagem ilustrativa / Pixabay

A pandemia da Covid-19 mudou a realidade de muitos brasileiros. A necessidade de isolamento levou as pessoas a mudarem suas rotinas e encontrarem novas formas de se distrair e relaxar. E foi nesse cenário que os jogos digitais ganharam ainda mais força.

No entanto, engana-se quem acredita que os jogos digitais não trazem benefícios à saúde. Atualmente considerado como esporte eletrônico (eSports), os jogos digitais demandam preparação, concentração e cuidados, assim como todos os outros tipos de esporte.

De acordo com uma publicação feita pela Betway, site de apostas em eSports, o fortalecimento mental e a dosagem correta para o jogo, seja profissional ou para lazer, são os principais segredos para que os games continuem sendo uma fonte de potencialização positiva.

Quais são os limites para os jogos digitais?

Muito se fala sobre o tempo que algumas pessoas dedicam aos jogos digitais e de que forma isso pode afetar os jogadores. Em entrevista ao site BetWay Insider, o psicólogo Claudio Godoi, que atua na Team Liquid, uma das maiores organizações de eSports do mundo, afirmou que o ideal é que os jogadores tenham em mente que tudo em excesso faz mal.

“É interessante que haja um balanceamento da vida entre outras atividades, mas não há um limite de quanto ou não jogar. Em geral, atualmente, avaliamos essa questão relacionando com a vida da pessoa. Se o jogar está trazendo prejuízos em outras áreas da vida da pessoa, independente da quantidade de horas que a pessoa destina a essa atividade, podemos dizer que o jogar está sendo prejudicial neste caso”, explica.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a análise que busca descobrir se há ou não um transtorno deve levar em conta o padrão de comportamento do jogador e se há comprometimento nas áreas de funcionamento pessoal, familiar, social, educacional, profissional ou outras áreas importantes da vida.

Benefícios dos games

Mas, se for jogado com equilíbrio, os jogos digitais podem trazes benefícos à saúde? Quais são as vantagens? Segundo a psiquiatra Marina Toscano de Oliveira, são vários os benefícios para os jogadores.

“Os games podem melhorar uma série de funções cerebrais. Muitos acabam precisando de orientação espacial – nos jogos nos quais você precisa desvendar mapas, por exemplo, seguir uma bússola. Há também a questão da memória. O aprendizado poderia ser melhorado através dos games. Eu vejo muitas crianças que começam a jogar e a aprendem de maneira mais fácil outra língua. São vários os benefícios nesse sentido. Há jogos específicos para quem tem TDH [Transtorno de Déficit de Atenção e Habilidade], que ajudam com foco e concentração. Há muitos benefícios”, afirma.

Porém, as vantagens dos esportes digitais também podem ser notadas na sociabilidade. “Jogar é excelente para fortalecer vínculos de amizade, assim como ter um local seguro para encontrar seus amigos e ter uma atividade em comum. É muito utilizado como forma de aliviar o estresse e atividade de lazer que auxiliam na qualidade de vida. Há diversas pesquisas em como os jogos e videogames são benéficos para a promoção de saúde, seja no combate à obesidade, em jogos que exigem movimentação, até a utilização no tratamento de câncer, sendo usados como forma de desenvolver o paciente física e mentalmente no período de quimioterapia. É importante nos ater aos games como uma ferramenta que pode potencializar grandes benefícios”, explica Claudio Godoi, psicólogo da Team Liquid, uma das maiores organizações de eSports do mundo, e que conta com forte atividade no Brasil.

Jogos digitais são esportes

Visto atualmente como um mercado em potencial para games e esportes eletrônicos, diversas organizações estrangeiras têm investido em empresas e jogadores brasileiros.

O sucesso se deve ao comprometimento e profissionalismo com os quais os jogadores encaram os esportes eletrônicos. Várias pessoas encontram nos jogos digitais uma forma de trabalho e esporte e, nestes casos, os cuidados e preparação são muito parecidos aos dos jogadores de esportes considerados tradicionais.

Equipes de esportes eletrônicos contam com uma equipe de profissionais da área da saúde como psicólogos, nutricionistas e fisioterapeutas para auxiliar nos cuidados com a saúde e na melhoria do rendimento.