Maringá registra mais 14 casos e uma morte por dengue

Por: - 31 de março de 2021
dengue
O Paraná totaliza 6.405 casos de dengue / Arquivo AEN

O boletim semanal da dengue divulgado na terça-feira (30/3) pela Secretaria de Estado da Saúde registra 125 casos confirmados da doença em Maringá. São 14 casos a mais em relação a semana anterior, que somava 111 casos. A cidade também registrou a primeira morte desde o início do período epidemiológico em agosto de 2020.

Em Maringá, a vítima é uma mulher, de 89 anos, com quadro associado de hipertensão. No Paraná, foram registradas outras quatro novas mortes.

Dois óbitos foram em Londrina: um homem de 69 anos, que apresentava como comorbidade hipertensão arterial e insuficiência renal crônica, e uma mulher de 19 anos, sem doenças pré-existentes.

Os outros óbitos foram registrados em Paranavaí, homem, de 46 anos, com hipertensão e obesidade, e em Paraíso do Norte, mulher de 20 anos, que estava no puerpério.

O Paraná totaliza 6.405 casos de dengue desde o início do período epidemiológico em agosto de 2020. São 1.112 casos a mais que a semana anterior, que somava 5.293 confirmações. O estado também registra, no total, 14 mortes pela doença.

De acordo com o boletim, 22 municípios paranaenses apresentam casos de dengue com sinais de alarme e 11 presentam casos de dengue grave. Maringá registrou cinco casos de dengue com sinais de alarme e um caso de dengue grave. Acesse o boletim completo aqui.

“O Governo do Estado segue em alerta para a dengue; o vírus está circulando, temos casos confirmados em 231 municípios paranaenses e pedimos que a população nos apoie neste enfrentamento, pois os focos e criadouros do mosquito estão concentrados nos domicílios”, disse o secretário da Saúde, Beto Preto.

“É preciso verificar e eliminar pontos que acumulem água. Insistimos na recomendação: vamos remover os criadouros, cobrindo caixas d´água, baldes e reservatórios que ficam destampados nos quintais, além de outros cuidados como evitar os pratinhos com água nos vasos de plantas. A dengue é grave e causa mortes como confirmamos em nossos registros e monitoramento semanal”, afirmou.

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.