Defesa Civil interdita imóvel e proprietário é preso acusado de tráfico de drogas

Por: - 11 de março de 2021
Defesa Civil
Estima-se que cerca de 10 mil toneladas de entulhos serão retiradas do imóvel. / Aldemir de Moraes/PMM

Um imóvel na Rua Lafayete Tourinho, na Zona 6 de Maringá, foi interditado pela Defesa Civil na manhã desta quinta-feira (11/3). O dono do local foi preso na quarta-feira (10/3) pela Polícia Civil após denúncias de tráfico de drogas. A Prefeitura de Maringá iniciou uma operação de remoção de entulhos e limpeza no local. A estimativa é que sejam recolhidos em torno de 10 toneladas de materiais durante todo o dia.

O local estava insalubre, com muito lixo, recipientes com água parada e com restos de comida, móveis, objetos sem procedência, entre outros descartes. Pessoas residiam no local, apesar da situação precária. De maneira informal, o espaço era utilizado como um pensionato e ferro-velho, mas sem alvará ou qualquer tipo de licença para operar comercialmente. Além do ponto de venda de drogas. Já há boletins de ocorrência policial sobre o lugar, inclusive de um incêndio.

A Secretaria de Fazenda (Sefaz) autuou o proprietário no ano passado pela falta de conservação do espaço. Com a interdição pela Defesa Civil, há possibilidade do prédio ser demolido. O ato de interdição, assinado pelo diretor Adilson Machado, indica a proibição da entrada de pessoas no local e descreve problemas como fissuras, trincos, rachaduras, marquise comprometida, entre outras situações na estrutura com risco de acidente para pessoas que conviviam no espaço.

O imóvel só será liberado após obras ou reforma, com o trabalho sendo acompanhado por um técnico e com projeto.

Além da limpeza, foi feita poda nas árvores. Animais foram recolhidos e moradores desocuparam os quartos. A estimativa é que trabalho vá até o final da tarde. Um terreno ao lado, que também era utilizado pelos moradores para acumular entulho, recebeu limpeza.

A ação integrada contou com participação das secretarias de Fazenda (Sefaz), de Saúde, de Meio Ambiente (Sema), de Mobilidade Urbana (Semob), de Limpeza Urbana (Selurb), de Assistência Social (SASC), da Guarda Municipal, da Defesa Civil e da Polícia Civil.

Trabalho conjunto

Ação integrada da Prefeitura e Polícia neste caso atendeu demanda da comunidade após denúncias. Adilson Costa, diretor da Defesa Civil de Maringá, reforça que a colaboração da comunidade é fundamental para que o serviço continue ainda mais forte.

“A Defesa Civil é a responsável por prevenir e socorrer pessoas das situações de desastres. O trabalho de prevenção começa com o mapeamento das áreas de risco, a localização e constatação de situações que possam culminar em desastres ou acidentes. Diante destas condições a Defesa Civil realiza ações preventivas para evitar que o desastre aconteça e, se acontecer, que ele cause o mínimo de danos às pessoas e ao meio ambiente. Mas quando o desastre acontece sem cuidados prévios, a Defesa Civil age prontamente socorrendo e minimizando os efeitos causados as pessoas e ao meio ambiente até a completa estabilização da normalidade. Mas para que todas essas etapas tenham efeitos positivos, é crucial o envolvimento de toda a sociedade, e as denúncias vindas do contribuinte ajudam e muito na segurança de outras pessoas”, afirma.

A unidade da Defesa Civil de Maringá está localizada na Avenida Guaíra, 63, Zona 07. Denúncias podem ser feitas pelo telefone (44) 3218-6150.

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.