Medicina, Odontologia e Psicologia são os cursos mais concorridos no vestibular da UEM

Por: - 19 de janeiro de 2021
Vestibular UEM 2020
UEM divulga número de inscritos e concorrência no vestibular e no PAS/ ASC/ UEM

Dos 14.272 candidatos inscritos para o Vestibular da Universidade Estadual de Maringá (UEM), que vai ocorrer nos dias 21 e 22 de março de 2021, mais de 5 mil estudantes vão concorrer ao curso de Medicina, o mais desejado entre os vestibulandos.

No Processo de Avaliação Seriada (PAS), previsto para ocorrer em 21 de fevereiro de 2021, 734 estudantes da última série vão concorrer a oito vagas ofertadas pelo curso de Medicina da UEM. A concorrência é de 91 inscritos por vaga.

Os outros cursos de alta pretensão são Psicologia, com concorrência 24 por um, Medicina Veterinária e Biomedicina, ambos registrando 22,7 candidatos por vaga. Veja a concorrência dos outros cursos.

Neste ano, as novidades para o Vestibular da Universidade Estadual de Maringá são as cotas sociais para negros e cotas para negros, aprovadas no final de 2019. A partir desta conquista, a concorrência para o curso de Medicina para o Vestibular 2020 é 271 inscritos por uma vaga universal, 127 por uma cota social, 16 por uma cota social para negros e 74 inscritos por uma cota para negros.

Os outros dois cursos mais concorridos no Vestibular da UEM são Odontologia, com 479 inscritos no total, e Psicologia, com 876. Confira a concorrência completa.

Perfil do candidato

Quase 60% dos inscritos no vestibular da UEM são de Maringá ou de outras cidades da região noroeste do Paraná. Cerca de 20% residem em outras regiões do Estado. Praticamente as mesmas porcentagens se repetem no PAS.

A maioria dos inscritos no vestibular (48,4%) e no PAS (45,63%) informou que tem renda familiar entre três e dez salários mínimos.

Nos dois processos seletivos, a maioria dos candidatos cursou ensino médio em escola particular. No vestibular, os estudantes de instituições particulares representam 53,10% dos inscritos. No PAS, 58,40% cursaram o ensino médio integralmente em escola particular.

Protocolo de segurança

A presidente da Comissão Central do Vestibular da UEM (CVU), Maria Raquel Marçal Natali, afirma que devido à pandemia os trabalhos para aplicação das provas abrangem protocolos de biossegurança que serão seguidos de maneira rigorosa, desde a preparação do material de prova até a aplicação do exame.

“Elaboramos um conjunto de medidas de proteção individual e coletiva visando a prevenção da contaminação por candidato e pessoal de apoio nos dois concursos. As medidas foram submetidas à apreciação da Secretaria Estadual da Saúde e estamos aguardando o parecer técnico”, afirma a presidente da CVU.

No dia 21 de janeiro a CVU deve publicar edital especificando o protocolo que será adotado durante o período de realização das provas. Maria Raquel recomenda que os candidatos fiquem atentos às determinações, destacando que eventual desrespeito aos protocolos de biossegurança por parte do candidato poderá impedi-lo de realizar a prova e provocar sua desclassificação automática.

A presidente da CVU destaca que outras instituições, como a Fuvest, já realizaram, com segurança, o vestibular durante a pandemia. Para ela, a UEM tem condições de aplicar as provas em ambiente seguro.

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.