Boletins de sábado e domingo trazem 222 positivados em Maringá. Expectativa é iniciar vacinação em janeiro

Por: - 10 de janeiro de 2021
Na região da Amusep, Maringá tem o maior número de casos e de mortes / Agência Brasil

A Prefeitura de Maringá confirmou 222 casos do novo coronavírus nos boletins divulgados pela Secretaria de Saúde nas tardes de sábado (9/1) e domingo (10/1). Nos dois dias não houve registro de óbito.

No sábado foram 145 positivados e no domingo mais 77. A evolução completa da doença em Maringá é possível de acompanhar pelo site oficial de divulgação da Covid-19 pela Secretaria de Saúde.

Enquanto o número de novos casos não para de aumentar, as secretarias de Saúde do Estado e de Maringá aguardam o start da campanha de vacinação contra a doença.

O governador afirmou que o Paraná respeitará o calendário nacional e está se preparando desde o ano passado para receber, armazenar, distribuir e imunizar milhões de paranaenses em 2021.

“O Paraná está pronto. Temos agulhas, seringas, praticamente dois mil pontos de vacinação e uma logística pronta para os imunizantes chegarem nos municípios”, afirmou Ratinho Junior.

O município segue a mesma linha de atuação. “Queremos vacinar o mais rápido possível. Aguardamos, otimistas, definições do Ministério da Saúde e Governo Estadual. Também estamos em contato com institutos e laboratórios privados. A campanha de imunização contra o coronavírus será prioridade absoluta das equipes, esperamos somente a disponibilidade das doses para definirmos a estratégia municipal”, afirmou o prefeito Ulisses Maia.

Na sexta-feira (8/1), o governador Ratinho Junior divulgou nota de pesar para lamentar a morte da ex-primeira-dama Yvone Lunardelli Pimentel, esposa do ex-governador Paulo Pimentel.

Ela tinha 88 anos e faleceu na manhã de sexta-feira (8/1), por complicações causadas pela Covid-19. Dona Yvone é avó do presidente da Copel, Daniel Pimentel Slaviero, e do vice-prefeito de Curitiba, Eduardo Pimentel Slaviero.

“Minha solidariedade à família e amigos de dona Yvone, que deixou sua marca na história do Paraná, estando ao lado e sendo uma importante conselheira do marido quando Paulo Pimentel governou o Estado, entre 1966 e 1971. Peço a Deus que conforte o coração de todos a quem ela amava. Também anseio pela melhora do ex-governador Paulo Pimentel”, disse Ratinho Junior.

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.