Movimento Mais Mulheres no Poder vai indicar próxima secretária da Mulher, promete prefeito

Por: - 17 de dezembro de 2020
Ulisses Maia se reuniu na terça-feira (15/12), com representantes do movimento “Mais Mulheres No Poder” / Mileny Melo / PMM

O movimento Mais Mulheres no Poder, rede de apoio criada para auxiliar candidatas durante as eleições em Maringá, vai indicar a próxima secretária de Políticas Públicas para Mulheres, cargo ocupado atualmente por Cláudia Palomares. A promessa foi feita pelo prefeito Ulisses Maia (PSD) em reunião com o grupo na terça-feira (16/12) e divulgada pela Prefeitura de Maringá

O grupo vai se reunir na segunda-feira (21/12) para escolher, entre as mulheres que se candidataram nas eleições deste ano, a próxima secretária. Uma das articuladoras do movimento, a vereadora eleita Professora Ana Lúcia (PDT) explicou que as mulheres que se encaixarem em alguns critérios estabelecidos pelo grupo poderão se candidatar.

As candidatas vão fazer vídeos de apresentação para que o grupo conheça os nomes. Na segunda-feira, todos os membros do movimento Mais Mulheres no Poder que participarem da reunião virtual poderão votar.

De acordo com a vereadora eleita, Ulisses Maia não impôs nenhum critério partidário para escolha do nome. Segundo Ana Lúcia, o grupo tem vários nomes de potenciais candidatas à Secretaria da Mulher, com experiência e histórico de atuação na área.

Durante a eleição, todos os candidatos a prefeito, incluindo Maia, assinaram uma carta de compromisso elaborada pelo movimento Mais Mulheres no Poder. Na carta, os candidatos se comprometiam a compor 50% dos cargos do primeiro e segundo escalão com mulheres e a destinar 4% do orçamento do município para políticas públicas de enfrentamento à violência contra a mulher.

Atualmente, 15% dos cargos do primeiro escalão são ocupados por mulheres. Das 20 secretarias, apenas três têm titulares mulheres. Além da Secretaria da Mulher, que é comandada por Cláudia Palomares, o primeiro escalão é composto por Bruna Barroca como titular da Secretaria de Planejamento e Urbanismo e Gisele Colombari como secretária de Educação. 

Segundo a vereadora eleita Professora Ana Lúcia, durante a reunião o prefeito reafirmou o compromisso firmado com o grupo durante a campanha. “Ele confirmou que de fato vai atender, talvez não neste primeiro momento, mas no andar da gestão dele ele vai fazer com que 50% dos cargos do primeiro e segundo escalão sejam ocupados por mulheres.”

Para Ana Lúcia, o convite do prefeito para que o grupo indique o nome da próxima secretária de Políticas Públicas para Mulheres reforça o protagonismo do movimento. “Apesar de ter nascido no contexto eleitoral de 2020 é um movimento que veio para ficar e vai continuar fazendo sua atuação para alcançar seu objetivo que é eleger bancadas femininas no legislativo”, disse.

- Quer receber as notícias no seu WhatsApp? Clique aqui.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.