Conheça os melhores hambúrgueres de Maringá escolhidos pelo júri profissional e na votação popular

15 de dezembro de 2020
O “Burguer Dry Aged”, criado pelo Steak44, foi o melhor na escolha do júri profissional / Divulgação

Foram conhecidos na noite desta segunda-feira (14/12), após 18 dias de degustação, os melhores hambúrgueres de Maringá escolhidos na votação popular e pelo júri profissional.

O “Porquinho Farofeiro”, criado pela Brasa BBQ foi o mais bem avaliado na votação popular. A criação eleita pelo público como melhor hambúrguer de Maringá leva carne bovina em formato smash, pulled pork e bacon, além de coleslaw (uma salada cremosa de repolho e cenoura) e uma farofa crocante de alho, que ajuda a dar nome à receita.

Os vencedores do Maringá Food Festival Etapa Hambúrguer 2020 foram revelados na noite de segunda-feira (14), em uma live transmitida pelo canal do festival no YouTube. Para ver como foi, basta acessar este link aqui.

Realizado apenas em formato delivery ou retirada no balcão para consumo em casa por conta da pandemia, o festival propunha que os jurados amadores que degustaram algum dos 25 lanches concorrentes avaliassem não apenas o sabor, mas também a criatividade, apresentação, temperatura e dissessem se indicariam o hambúrguer.

Também era possível tecer elogios, fazer críticas e apontar pontos de melhoria. A decisão final não levou em consideração apenas a quantidade de votos, mas foi definida por um algoritmo criado pela JGV, empresa especializada em pesquisas de mercado, que audita a competição.

“Ao registrar seu voto após degustar o lanche, cada consumidor deu suas notas e fez suas considerações sobre cada um dos quesitos, que tem pesos diferentes no cálculo para chegar ao resultado final”, explica a diretora da JGV, Flávia Vicente.

O mesmo algoritmo foi usado para a decisão do júri profissional. O cronista de gastronomia e organizador do festival Comida di Buteco em Curitiba, André Bezerra, e o criador do Guia do Hambúrguer, Marcos Vigorito, encararam uma maratona no sábado e domingo (13/12). Eles degustaram todas as 25 receitas criadas para o festival.

Marcos Vigorito, que participou da primeira edição do Maringá Food Festival, em 2018, diz que a disputa foi acirrada. “Foi um hambúrguer melhor do que o outro. Eu vi a evolução e o quanto eles se esforçaram para melhorar nesse período curto de 2 anos”, comenta o expert em hambúrguer.

O eleito pelos jurados foi o “Burguer Dry Aged”, criado pelo Steak44. Apostando em ingredientes clássicos – pão, carne, queijo e bacon – o diferencial do lanche era um “caldo de suculência” que acompanhava o lanche em uma seringa, para ser injetado antes da primeira mordida.

A combinação dos sabores simples, mas harmoniosos, com execução perfeita no preparo também agradou ao público – a receita apareceu em terceiro lugar no pódio do júri popular, atrás do hambúrguer suíno Billy The Pig, criação do Oink, restaurante especializado em carne de porco.

“A gente tá eufórico! Foi bom demais levar o terceiro lugar no voto popular e o primeiro no profissional. Quero agradecer à minha equipe, aos meus sócios e a todo mundo que pediu nosso lanche, aos jurados. E bora vender lanche!”, disse Hugo Rangel Michelan, da casa vencedora, logo após saber da colocação nas duas votações.

Novos consumidores e aumento no delivery

Quando registravam os votos, os apreciadores de hambúrguer espalhados por toda Maringá diziam também se era a primeira vez que consumiam algo do estabelecimento escolhido.

O balanço final mostrou que 60% dos que pediram lanches do festival eram novos consumidores, o que reforça o propósito do Maringá Food Festival de promover novas experiências gastronômicas e fortalecer os estabelecimentos locais, já que boa parte do público conheceu novas hamburguerias.

Alex “Peralta”, dono da hamburgueria Nomadiz, sentiu o aumento expressivo nas vendas e a atração de um público diferente. Com um pequeno estabelecimento localizado no Jardim Alvorada, longe da região central, ele e a esposa apostaram na combinação inusitada de receitas de família para compor a receita da competição e mesclaram pão de abóbora cabotiá com amêndoas laminadas, coalhada seca, chucrute e geleia de laranja que aprenderam a fazer com a avó.

O resultado foi um prêmio surpresa de criatividade. O júri popular escolheu este como o hambúrguer mais criativo. “É emocionante! A gente não esperava tanta repercussão assim. Fizemos para alavancar nossas vendas e deu certo! Estamos muito felizes”, celebra.

Outro dado interessante apontado pela pesquisa de público é que 50% dos consumidores ficaram sabendo do festival pelas redes sociais – número expressivo e que mostra a importância de os estabelecimentos investirem nessas mídias. Além disso, 84,2% fizeram o pedido do hambúrguer usando algum tipo de aplicativo de delivery.

Todas as avaliações recebidas pelos consumidores (e também pelos jurados profissionais) ficaram à disposição dos restaurantes participantes, que agora podem usar as considerações para aprimorarem seus produtos e serviços.

“Receber um feedback de um profissional é ótimo para a casa, mas o voto popular é uma representação da cidade inteira – o que Maringá está falando da sua entrega? O sanduíche é bacana mas chega frio, fica bagunçado, ou está em perfeitas condições?” aponta o jurado André Bezerra.