Empresa Portos do Paraná tem a melhor gestão pública do Brasil, reconhece Ministério

25 de novembro de 2020
O Paraná alcançou a maior nota no Índice de Gestão das Autoridades Portuárias (IGAP): 98,5 pontos / Divulgação

A empresa Portos do Paraná tem a melhor gestão pública do País. O reconhecimento foi feito pelo governo federal na premiação “Portos + Brasil”, entregue na noite desta terça-feira (24/11), pelo Ministério da Infraestrutura.

Vencedora em duas das quatro categorias, a empresa pública paranaense lidera o ranking nacional nas práticas de mercado e em gestão.

“O setor de portos operou com intensidade mesmo em um momento de crise e respondeu rapidamente. Esse é um dia de celebrar a meritocracia. Nos próximos anos, o setor deve receber investimentos de US$ 30 bilhões”, disse o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Freitas, durante o evento de premiação, em Brasília.

Ele destacou a parceria com o Estado na área de infraestrutura. “No ano que vem vamos leiloar seis lotes de rodovias no Paraná, o que vai transformar a logística do Estado. Serão mais de R$ 40 bilhões em investimentos e mais de 2 mil quilômetros apenas de duplicações”, reforçou.

GESTÃO – O Paraná alcançou a maior nota no Índice de Gestão das Autoridades Portuárias (IGAP): 98,5 pontos. O Estado foi o primeiro e o único a receber autonomia total na administração dos contratos de exploração dos portos organizados.

A descentralização foi feita em agosto de 2019 e deu mais eficiência e celeridade aos processos envolvendo os terminais paranaenses.

“O IGAP mede indicadores de desempenho para atestar a capacidade de gerência dos portos. São índices financeiros, contábeis, de transparência administrativa, regularidade tributária e trabalhista, além da manutenção dos acessos aquaviários”, explicou o secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni.

Para ele, a autonomia comprova o alto nível técnico dos Portos do Paraná, que passaram por um extenso processo de análise e validação. “A administração local está mais próxima das empresas, conhece todas as particularidades da região e conta com estrutura organizacional, física e funcional para gerir com segurança e competência a exploração das instalações portuárias”, completou.

O secretário estadual de Infraestrutura e Logística, Sandro Alex, reforçou a importância do bom trabalho realizado pela equipe paranaense. “Temos um quadro extremamente técnico que se dedica, diariamente, para manter a excelência nos serviços prestados nos portos de Paranaguá e Antonina. Mesmo com a pandemia, o Paraná não parou e seguiu avançando”, arrematou.

PLANEJAMENTO – A Portos do Paraná ainda ganhou na categoria Execução dos Investimentos Planejados, com índice de 81,8%. O conceito é importante para mensurar a proporção do orçamento de investimento disponível que foi efetivamente executada pela autoridade portuária.

“Como empresa pública, precisamos garantir aos nossos usuários segurança jurídica e financeira. Além de garantir que temos capacidade operacional para concretizar os investimentos necessários”, ressaltou o diretor-presidente da Portos do Paraná, Luiz Fernando Garcia.

Segundo ele, a empresa pública deve investir R$ 609 milhões em obras de infraestrutura terrestre e marítima nos próximos anos. Somente no programa de dragagem continuada serão R$ 403,3 milhões nos próximos cinco anos.

Também estão em andamento o projeto executivo do novo Corredor de Exportação; a reforma do Píer de Inflamáveis (R$ 28,5 milhões); e a derrocagem da Pedra da Palangana (R$ 23,2 milhões), entre outros.

“Já entregamos obras que eram aguardadas há anos pela comunidade. Em setembro, por exemplo, inauguramos a ampliação do cais e a modernização do berço 201, com investimentos de quase R$ 178 milhões. Em 2019 também foram entregues a recuperação da Avenida Bento Rocha (R$ 15,9 milhões) e o novo viaduto da BR-277 (R$ 12,7 milhões)”, lembrou Garcia.

FÓRUM – O prêmio “Portos + Brasil” aconteceu no encerramento do Fórum Nacional de Logística e Infraestrutura Portuária – Brasil Export. O evento reuniu autoridades do setor, empresários e usuários de todo o País.