Média diária de novos casos de coronavírus aumenta 270% em Maringá

Por: - 18 de novembro de 2020
Nos últimos sete dias, a média diária foi de 178 novos casos de Covid-19 / Agência Brasil

Maringá registrou 303 novos casos de coronavírus na terça-feira (17/11), maior número de casos registrados no período de 24 horas desde o início da pandemia. Nos últimos sete dias, a média diária foi de 178 novos casos, o que representa aumento de 270% em comparação com o número registrado há 14 dias. 

Em 4 de novembro, a média diária foi 48 novos casos de Covid-19. Segundo especialistas, a variação percentual acima de 15% pode ser considerada como crescimento.

A média diária de mortes está estabilizada. Entre 11 e 17 de novembro, a cidade registrou sete mortes, com média de uma morte por dia. Há 14 dias, o número também ficou em um morte por dia. Entre 29 de outubro e 4 de novembro, a cidade registrou oito mortes em decorrência da Covid-19.

Para o cálculo da média diária, basta somar o número de novos casos ou mortes do dia com o dos seis dias anteriores e dividir pelo total, ou seja, sete dias. O Maringá Post utilizou os dados diários divulgados pela Prefeitura de Maringá. Neste caso, foi considerado o número de novos casos e mortes divulgados pela prefeitura entre quarta-feira (11/11) e terça-feira (17/11). 

Para saber a tendência, especialistas afirmam que é necessário calcular a variação percentual das médias em um intervalo de 14 dias. Neste caso, a média diária do dia 17 de novembro foi comparada com a média de novos casos e mortes de 4 de novembro. A média de 4 de novembro leva em conta o número diário de novos casos e mortes registrado entre 29 de outubro e 4 de novembro. 

Nesta quarta-feira (18/11), o Sinttromar, sindicato que representa os motoristas de Maringá, informou que decidiu suspender as atividades após a confirmação de casos de coronavírus na entidade. Segundo o sindicato, um funcionário e dois dirigentes testaram positivo para a doença. As atividades presenciais serão suspensas por 10 dias, mas o período pode ser prorrogado se houver necessidade. 

Aumento de casos está relacionado ao relaxamento das medidas de saúde

O aumento na média diária de casos de coronavírus acendeu alerta na Secretaria de Saúde de Maringá. Segundo a secretaria, o aumento no número de casos está relacionado ao relaxamento das medidas necessárias para evitar a transmissão do vírus. A orientação é que ações como uso de máscaras, uso de álcool ou a lavagem das mãos e o distanciamento social devem ser sempre mantidas. 

A secretária interina de Saúde, Maria da Penha Marques Sapata, afirmou que tem havido aumento dos casos de doença principalmente entre os jovens. “Notamos mais casos nesta faixa etária justamente porque muitos jovens estão participando de festas e sem o uso de máscara”. Eles levam a doença para dentro das casas, para o trabalho e encontros sociais, o que contribuiu para a disseminação do vírus. 

Na terça-feira, após o recorde de registros de novos casos, o prefeito Ulisses Maia (PSD) afirmou, nas redes sociais, que não há risco de colapso no sistema de atendimento. Segundo ele, o sistema “atua com boa margem de segurança com taxa de ocupação de leito controlada”. A taxa de ocupação de leitos de UTI varia em torno de 50%, mas não é motivo para o relaxamento de medidas preventivas.

A Prefeitura de Maringá informou que realiza ações para garantir o atendimento e diminuir o número de casos. O município anunciou que conseguiu, junto ao Governo do Estado, a renovação do acordo para o retorno de 10 leitos de enfermaria na Santa Casa e outros 10 no Hospital Universitário que tinham sido desativados em primeiro de setembro, após queda na média de casos.

A prefeitura afirmou que aumentou a quantidade de testes, de 100 para cerca de 200 exames por dia. O município também disponibilizou mais médicos para atendimento da população e evitar aglomeração de pessoas que buscam a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Zona Norte, exclusiva da Covid-19. 

A Secretaria de Saúde segue com licitação para credenciamento de técnicos de enfermagem que desejam prestar atendimento nas unidades de saúde no combate à pandemia de coronavírus. No entanto, a secretaria disse que o número de profissionais selecionados segue baixo devido à falta de técnicos de enfermagem no mercado.  

A prefeitura informou que finaliza negociação com a Unicesumar para o empréstimo de um container que será adaptado e instalado na UPA Zona Norte. O objetivo é melhorar o fluxo de pessoas com sintomas da doença na unidade de saúde. O espaço receberá equipamentos e a instalação deverá ser concluída em alguns dias.

A Secretaria de Saúde vai realizar ainda uma campanha de conscientização da população sobre a necessidade das pessoas retomarem os cuidados com a doença.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.