F.A. Colchões faz parceria e produz almofadas especiais ao Hospital das Clínicas e Universidade de São Paulo

Por: - 3 de novembro de 2020
Sem as almofadas especiais, pacientes são acomodados na posição pronada com travesseiros e lençóis que não são os ideais / Geovana Albuquerque da Agência Saúde

Uma parceria entre o Hospital das Clínicas, Universidade de São Paulo, as empresas F.A. Colchões e Dow, por meio do Projeto Prone, possibilitou a entrega de 300 kits com quatro posicionadores laterais (cada um) e 100 kits para pronação, que servem para a recuperação de pacientes com Covid-19 em estado grave.

O modelo especial de almofadas, chamados coxins, foi desenvolvido com matérias-primas Dow, para desenvolver uma espuma de poliuretano de alta resiliência e produzido pela F.A. Colchões, empresa nacional do setor de colchões.

Além disso contou com o apoio e arquitetura da USP e do Hospital das Clínicas, que direcionaram desde os estudos até a finalização do projeto. 

Esses modelos de coxins são utilizados para acomodar o paciente por meio de técnica chamada pronação, que consiste em deixar o paciente em posição pronada ou em decúbito ventral (de barriga para baixo), o que auxilia a atividade dos pulmões e oxigenação do sangue.

“A posição do paciente é de bruços para melhora da capacidade respiratória e recuperação pulmonar, diminuindo o tempo de recuperação e tempo de internação e UTI. Evita também lesões secundárias como úlceras e escaras”, explica a Dra. Kelly Cristina Stefani, médica gerente de projetos de inovação do Centro de Inovação Tecnológica do Instituto Central (CITIC_InovaHC) do Hospital das Clínicas (HC) da Faculdade de medicina da USP (FMUSP). 

O Projeto Prone surgiu da necessidade imediata, observada pala Dra. Maria José Carmona, diretora da Divisão de Anestesia e também presidente do CITIC_InovaHC, de suprir a demanda dos pacientes com Covid-19 por esses posicionadores.

A Dra. Kelly afirma que dos mais de mil leitos mobilizados em decorrência da pandemia, cerca de 30% foram disponibilizados para pacientes graves em UTI e são de pronação.

Quando não há coxins disponíveis, há adaptação da técnica com travesseiros convencionais e lençóis. Nesses casos, 70% dos pacientes desenvolvem algum tipo de lesão caso não utilizem posicionadores adequados.

“Ao mapear o problema de abastecimento dos posicionadores – descobrimos que não bastaria aumentar a oferta dos produtos atualmente disponíveis. Identificamos também, algumas necessidades não atendidas, como sustentabilidade (produtos não reutilizáveis e caros), eficácia de proteção e durabilidade”, recorda a especialista. 

A partir dessa demanda, o Centro de Inovação Tecnológicas do Instituto Central (CITIC InovaHC), uniu esforços com a equipe da Escola Politécnica e Escola de Arquitetura e Urbanismo da USP e Inova USP, F.A. Colchões e Dow para, juntos, trabalharem voluntariamente no projeto de desenvolvimento desses posicionadores.

“O forte engajamento com nossos clientes e parceiros sempre foi fundamental para acelerarmos a inovação e sustentabilidade em prol do desenvolvimento técnico da indústria de poliuretanos. Em momentos críticos como esse que estamos vivendo, pudemos proporcionar um pouco mais de saudabilidade e conforto aos pacientes que foram impactados com o COVID-19”, afirma Denys Datti, diretor de vendas do negócio de Poliuretanos da Dow para o Brasil. 

“Nós, do time F.A. Colchões, estamos muito gratos em participar junto deste seleto grupo de inovação. Nosso grande desafio foi materializar as necessidades do projeto, aplicando uma espuma de alta qualidade e resiliência, com um revestimento liso e totalmente impermeável, de fácil e rápida higienização. Além disso, poder contribuir com a doação de 400 kits, ajudando os pacientes com Covid-19, para nós é um marco histórico” afirma Luis Fernando Ferraz, Diretor Superintendente na F.A. Colchões.

A entrega contou com a presença do Prof. Aluisio Segurado, presidente do Conselho diretor do Instituto Central do HC, o engenheiro Antônio José Rodrigues Pereira superintendente do HC, a Dra.Kelly Cristina Stéfani gerente médica de projetos de inovação do CITIC_Inova HC, Prof. Luiz Henrique Catalani coordenador do InovaUSP,  Prof.Vandelrey Jonh da Escola Politécnica da USP e do Inova USPmedicos, engermeiros e fisioterapeutas que trabalham na equipe assistencial das UTIs destinadas à COVID no HCTalita Cassiano, Gerente de Marketing e Allan Luiz Pinto, Gestor de Contas da Dow, Luis Fernando Ferraz, Diretor da F.A. Colchões e Lilian Ferro da empresa.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.