Sindicato dos Bancários de Maringá protesta contra demissões no Bradesco e diz que até grávida foi dispensada. Banco não vai responder

Por: - 27 de outubro de 2020
Em forma de protesto, foram afixadas faixas nas agências bancárias / Sindicato dos Bancários de Maringá e Região

O Sindicato dos Bancários de Maringá e Região realiza neste final de outubro, protestos contra demissões realizadas pelo banco Bradesco. Segundo o sindicato, o banco demitiu mais de 30 funcionários em Maringá e cidades da região durante a pandemia, o que inclui até a demissão de trabalhadoras grávidas.

Para o sindicato, as demissões desrespeitam o acordo de não desligamento de funcionários durante a pandemia do novo coronavírus. Em forma de protesto, foram afixadas faixas nas agências do Bradesco de Maringá.

Segundo o Sindicato dos Bancários, o protesto faz parte de uma série de ações que o sindicato promove contra ações do banco.

Recentemente, foram realizados outros protestos na cidade e efetuadas denúncias nos órgãos competentes. Além disso, existe uma atuação nacional com outras entidades representativas dos trabalhadores.

O Bradesco, por meio da assessoria de imprensa, informou que não vai comentar sobre as demissões e o protesto do sindicato.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.