Homem é preso pela Polícia Federal em Maringá por entregar pedaços de persiana a compradores de eletrônicos do Mercado Livre

Por: - 9 de setembro de 2020
Pedaços de persiana quebrada eram embalados e enviados a compradores de eletrônicos / Divulgação PF

A Polícia Federal em Maringá fez a prisão em flagrante na tarde desta terça-feira (8/9) de um homem de 42 anos que aplicava fraudes por meio de envios fictícios de encomendas a clientes que adquiriam eletrônicos em sua loja virtual, hospedada na plataforma de compras Mercado Livre.

O indiciado, proprietário da empresa de informática localizada na cidade, ao receber pagamento das mercadorias vendidas, enviava encomendas vazias, ou objetos como pedaços de persianas quebradas, CD-virgem embalado em plástico bolha, a destinatário diverso, mas com CEP do verdadeiro comprador, utilizando, de um código PLP (pré-lista de postagem) válido pela plataforma de compras, dando a impressão da que efetuou a entrega da mercadoria encomendada, e assim gerava prejuízo ao cliente, ao Mercado Livre e à Empresa de Correios e Telégrafos (ECT).

A investigação que começou no início de 2020 e foi identificado que a prática ilegal ocorria há cerca de 6 meses em aproximadamente 1.300 entregas.

Com o apoio da ECT e colaboração da empresa Mercado Livre, foi possível identificar o responsável pelas fraudes e efetuar a prisão em flagrante, no momento em que o homem  postava novas encomendas fraudadas.

Segundo a Polícia Federal em Maringá, ele vai responder pelo crime de falsificar, fabricar ou adulterar, selo, outra fórmula de franqueamento ou vale-postal, e pelo crime de estelionato qualificado, em razão de cometê-lo em detrimento de empresa pública.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.