Após ter esposa e filho positivados, Ulisses Maia diz que testou negativo para a Covid-19. Maringá vai ter triagem online para o novo coronavírus

Por: - 18 de agosto de 2020
O prefeito de Maringá em reunião na prefeitura / Arquivo/ Pólen Comunicação

Dois dias após divulgar que a esposa e o filho testaram positivo para a Covid-19, o prefeito de Maringá, Ulisses Maia, informou por meio das redes sociais que também fez o exame e o resultado deu negativo.

“Meu exame para coronavírus deu negativo. Mesmo assim, respeitando os que trabalham próximos a mim e as pessoas que sempre estou perto, manterei o isolamento em casa. Sigo com o trabalho intenso por home office, despachando demandas. A Eliane e o Petrus estão bem, graças a Deus. Agradeço, de coração, todo carinho e oração. Isso, sem dúvidas, nos enche de amor e esperança”, escreveu Ulisses Maia.

Até domingo (16/8), o prefeito mantinha uma agenda normal de atividades e participou de vários eventos com a esposa, entre eles, no sábado (15/8), o casal participou de Missa na capela São José, no Mosteiro dos Arautos do Evangelho.

Nesta terça-feira (18/8) o Instituto Votorantim, com apoio do Banco BV, informou que Maringá foi selecionada junto a mais sete municípios que vão receber o programa Telemedicina Inteligente.

O objetivo é aumentar a capacidade de atendimentos virtuais das cidades, em especial, em relação ao coronavírus. Maringá foi uma das cidades selecionadas, ao lado de Ananindeua (Pará), Aracaju (Sergipe), Caruaru (Pernambuco), Cuiabá (Mato Grosso), Mauá (São Paulo), São Bernardo do Campo (São Paulo) e Teresina (Piauí).

O edital selecionou municípios para receberem licença de acesso sem custos por seis meses à plataforma que realiza triagem e monitoramento virtual de pacientes com sintomas de coronavírus.

Para realizar a inscrição, os municípios precisavam ter mais de 350 mil habitantes de acordo com Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A Secretaria de Saúde da Prefeitura de Maringá se inscreveu e foi selecionada para receber o programa.

Ao acessar a plataforma, o paciente poderá relatar seus sintomas e o sistema indicará a sua classificação de risco. Se necessário, o paciente será monitorado por 14 dias ou será encaminhado para o segundo nível de atendimento, via chat ou telefone, com auxílio de profissionais da saúde.

Em último caso, o paciente será direcionado para o nível três, a teleconsulta, por meio de videochamada com médico de plantão.

A prefeitura já iniciou a implementação da plataforma. Após conclusão, os servidores da Secretaria de Saúde vão receber treinamento para operar o sistema e, em breve, vai ser disponibilizado para o acesso dos maringaenses.

“Em tempos da pandemia, a maneira de se relacionar em todos os âmbitos mudou. Com isso, as novas formas de prevenção são também a de readaptação. A plataforma online é uma conquista da Secretaria de Saúde para testar o serviço no município”, explica o secretário de Saúde, Jair Biatto.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.