Sequestro de mãe e filho, que começou em Santa Catarina, termina em Maringá

Por: e - 27 de julho de 2020

Policiais da Divisão Estadual de Narcóticos e do Grupo Tigre, Tático Integrado de Grupos de Repressão Especial, conseguiram libertar na manhã desta segunda-feira (27/7), em Maringá, uma mulher de 40 anos e um adolescente de 13, mãe e filho, que foram sequestrados na madrugada de sexta-feira (24/7) na cidade de Indaial, Santa Catarina.

A vítima e o sequestrador tiveram um curto relacionamento enquanto a mulher estava separada do atual marido, era gerente de um hotel e o sequestrador tinha um comércio na frente do estabelecimento.

Antes de chegar a Maringá, o sequestrador, ex-namorado da mulher, e as vítimas, tiveram uma rápida passagem por Curitiba, onde foram identificados pelas forças policiais.

O delegado da Denarc, Lendro Roque Munin, informou que as equipes fizeram campana durante toda a noite e, pela manhã, foi possível libertar as vítimas. Segundo a mulher, no momento do sequestro o homem disse que eles “iriam embora para viverem felizes em outro lugar”.

Sobre a operação, Munin conta que o sequestrador é da região de Maringá, nascido em São Tomé (98km distante de Maringá), e após receberem essa informações da Polícia Civil de Santa Catarina começaram a buscar possíveis locais de cativeiro.

“Fizemos uma busca sobre parentes e possíveis locais que o sequestrador poderia estar. Achamos a casa de uma irmã dele aqui em Maringá, a partir dai começamos a rondar o local. Durante a noite vimos uma mulher com características parecidas a da vítima e esperamos amanhecer para entrar no local”, conta o delegado sobre o resgate.

Após estourarem o cativeiro com a ajuda do grupo Tigre, pela manhã desta segunda-feira (27/7), os policiais libertaram os reféns e conduzindo a irmã de um dos suspeitos, que se encontrava na casa, para maiores esclarecimentos.

Segundo o delegado da Denarc, a irmã nega envolvimento com o sequestro e  declarou que não sabia que a mulher e o filho estavam na casa dela sem consentimento. O sequestrador não estava no local e, segundo o delegado, encontra-se foragido. Ele tem um mandado de prisão em aberto por roubo.

A Polícia Civil de Indaial/SC segue com as investigações com o objetivo de identificar outros dois homens que participaram do crime. Além do crime de sequestro, o caso também envolve tentativa de homicídio, uma vez que o atual marido da vítima foi brutalmente espancado em Idaial/SC.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.