Reitor da Unicesumar, Wilson de Matos Silva, decide não integrar Conselho Nacional de Educação

Por: - 16 de julho de 2020
Nomeação tinha sido publicada no Diário Oficial da União na sexta-feira (10/7) / Reprodução Unicesumar

O reitor da Unicesumar, Wilson de Matos Silva, decidiu não assumir o cargo de conselheiro da Câmara de Educação Superior, do Conselho Nacional de Educação (CNE). A nomeação, assinada pelo presidente Jair Bolsonaro, tinha sido publicada no Diário Oficial da União na sexta-feira (10/7).

Em nota, Wilson de Matos Silva afirmou que “a decisão, que ocorreu após longa e profunda reflexão, foi motivada por razões pessoais”. Ele afirmou que continuará à frente da Unicesumar “se dedicando ao debate e promoção da educação de qualidade, tal como feito nos últimos 30 anos”. 

O CNE é um órgão independente composto por 24 membros, dividido entre as Câmaras de Educação Básica e Superior. O órgão assessora o Ministério da Educação (MEC) e é responsável, entre outras funções, pela deliberação de diretrizes educacionais, curriculares e aprovação de cursos superiores. 

Na sexta-feira (10/7), o presidente Jair Bolsonaro nomeou 11 novos membros para o CNE. A conselheira Suely Menezes e o atual presidente do órgão, Luiz Roberto Liza Curi, foram reconduzidos. 

Entre os novos nomes, não há nenhum representante da rede pública estadual e municipal. O Conselho de Secretários Estaduais de Educação (Consed) e a União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime) divulgaram nota conjunta de repúdio aos critérios de escolha. 

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.