Gaeco cumpre mandado em Maringá de operação que apura fraudes na compra de testes da Covid-19 pelo governo do DF

Por: - 2 de julho de 2020
Em apoio à operação, Gaeco cumpriu nove mandados de busca e apreensão no Paraná / Leopoldo Silva/Agência Senado

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), do Ministério Público do Paraná, cumpriu nesta quinta-feira (2/7) nove mandados de busca e apreensão em Maringá, São José dos Pinhais e Curitiba. As buscas fazem parte da Operação Falso Negativo, do Ministério Público do Distrito Federal.

Segundo o procurador de Justiça e coordenador estadual do Gaeco, Leonir Batisti, os mandados no Paraná foram cumpridos em três empresas relacionadas à medicamentos e nas residências de seis sócios das empresas. De acordo com ele, foram apreendidos documentos, celulares e outros produtos.

A Operação Falso Negativo investiga irregularidades na compra de testes rápidos para detecção do coronavírus pelo governo do Distrito Federal. Os envolvidos são investigados por possíveis crimes contra a ordem econômica (cartel), fraudes a licitação, lavagem de ativos, organização criminosa e corrupção ativa e passiva em contratos com a Secretaria de Saúde do DF.

Segundo informações divulgadas pelo blog do jornalista Fausto Macedo, no Estadão, investigadores afirmam que há fortes indícios de superfaturamento e evidências de que os testes apresentam baixa qualidade na detecção da Covid-19. O governo do DF afirmou que os preços representam valores praticados no mercado e as compras foram efetuadas avaliando as marcas, certificados de qualidade e os menores preços.

A operação ocorreu simultaneamente em oito Estados. Além do Paraná e do Distrito Federal, também em Goiás, São Paulo, Bahia, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Santa Catarina. No total, são cumpridos 74 mandados de busca e apreensão.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.