Governo nega lockdown generalizado no Paraná e deve anunciar novas medidas restritivas

Por: - 30 de junho de 2020
O lockdown ou bloqueio total consiste em restringir a circulação de pessoas / Franklin de Freitas

O governador do Paraná, Ratinho Junior (PSD), vai se reunir na manhã desta terça-feira (30/6) com representantes de outros poderes para discutir novas medidas restritivas nas cidades mais atingidas pela Covid-19. A previsão é que as decisões sejam divulgadas ainda nesta terça-feira.

Por meio de nota divulgada na noite de segunda-feira (29/6), o governo disse que está elaborando uma série de medidas para conter o avanço do coronavírus, mas descartou o bloqueio total das atividades no Estado. “Não se trata de impor um lockdown em todo o Paraná”, informou o comunicado.

O bloqueio total ou lockdown consiste em restringir a circulação em lugares públicos e permite que as pessoas saiam de casa apenas por questões essenciais como ir à farmácias, supermercados ou hospitais.

Segundo informações do Bem Paraná, as novas medidas que se aproximam do lockdown são para as regiões leste e oeste do Estado. Essas regiões englobam cidades como Curitiba, Paranaguá, Foz do Iguaçu, Cascavel e Toledo.

Os promotores de Justiça responsáveis pela área de Proteção à Saúde Pública nas quatro macrorregiões do Paraná ajuizaram, na segunda-feira, ação civil pública para que sejam invalidados os decretos do Governo do Estado que autorizaram o funcionamento de atividades não essenciais. O Ministério Público pediu ainda que o governo adote o lockdown nas regiões que apresentem quadros mais graves da doença.

Na ação, os promotores lembram que até abril o Paraná vinha adotando regras que o colocavam como referência nacional em prevenção à contaminação pelo coronavírus. Posteriormente, tais medidas foram relaxadas, e atualmente atividades comerciais não essenciais estão com funcionamento próximo da normalidade.

Segundo levantamento do Paraná Portal, os casos de coronavírus mais que duplicaram no Paraná em junho. O Estado registrou o maior crescimento da região Sul, apontada como um dos novos epicentros da doença no país.

De acordo com boletim divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) na segunda-feira, o número de mortes provocadas pela Covid-19 subiu para 600 no Paraná. O Estado registra 21.089 casos confirmados da doença.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.