Polícia prende homem que mantinha mulher refém na região de Maringá

Por: - 15 de junho de 2020
Refém foi mantida em carcere por quase 72 horas
Refém foi sequestrada após uma festa na Região Metropolitana do Vale do Paraíba, em São Paulo / Foto: Agência de Notícia

Após quase 72 horas de sequestro, policiais do 4º Batalhão de Polícia Militar de Maringá prenderam o homem de 29 anos que mantinha a ex-namorada refém. A moça foi sequestrada na sexta-feira (12/6) na cidade de Jacareí-SP, e trazida a força para a região  de Maringá.

O sequestrador foi preso em flagrante no posto da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), de Floresta, na PR-317. A polícia conseguiu localizar o veículo por meio de câmeras de segurança que mostraram o carro trafegando pela Avenida Brasil, em Maringá, em direção à rodovia. O objetivo do sequestrador era chegar a Campo Mourão.

O crime teve início após uma festa na região do Vale do Paraíba, em São Paulo. Agredida pelo ex-companheiro, com quem ficou por quase 30 dias, a moça foi obrigada a entrar no próprio carro enquanto saia de uma festa na casa de uma amiga.

Segundo o tenente responsável pelo caso, Caio Henrique dos Santos, o sequestrador fez diversas ameaças no interior do veículo como “se você não ficar comigo não vai ficar com mais ninguém”.

Antes de chegarem ao Paraná, o carro rodou por várias cidades do estado de São Paulo. No meio do caminho, o rapaz realizou alguns contatos com a família da moça, explicando que a viagem era algo consensual e não se tratava de um sequestro.

Em momentos de distração do sequestrador, a refém pegava o celular e falava para a família que estava sofrendo agressões e que estava sendo obrigada a falar que era algo consensual.

Por meio da avó do sequestrador, o pai da vítima obteve a informação que o rapaz teria parentes no município de Itambé, região metropolitana de Maringá. A avó também comentou que esse seria um possível destino do rapaz.

Após a informação, o pai da refém viajou até Itambé no sábado (13/6), e pediu ajuda no posto policial da região. Diversas equipes da Polícia Militar visitaram possíveis endereços que a vítima poderia estar, mas sem sucesso.

No meio da investigação, teve uma informação sobre um possível cativeiro na zona rural da cidade. Após horas de busca pelas equipes, nada foi encontrado. O crime só foi solucionado no domingo (14/6), graças as câmeras de segurança que flagraram o automóvel indo em direção à PR-317.

O indivíduo que já tem histórico de violência doméstica e que tinha uma metida protetiva, não podendo se aproximar da ex-companheira, vai responder por uma série de crimes. Tanto a mulher sequestrada quanto a família da moça fizeram questão de agradecer o trabalho dos policiais.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.