PF e Choque Canil da PM de Maringá apreendem 25 toneladas de maconha escondidas em carga de soja

Por: - 11 de junho de 2020
Foto de Pablo Escobar era usada em parte da droga apreendida na região de Maringá / Divulgação PF

Na madrugada desta quinta-feira (11/6), durante diligências de repressão aos crimes de contrabando e tráfico de drogas, em ações de combate a crimes fronteiriços, integrantes da Polícia Federal e Civil que integram a Operação Horus e o Programa Vigia juntamente com policiais militares do Choque Canil do 4º Batalhão de Maringá apreenderam cerca de 25 toneladas de maconha.

A abordagem foi realizada pela Polícia Federal na cidade de Campo Mourão/PR, no trecho urbano da Rodovia BR-487, conhecida como estrada boiadeira. Os policiais perceberam que dois caminhões pararam próximos a uma lanchonete e os motoristas foram até o estabelecimento, momento em que ocorreu a abordagem.

Ao questionarem os motoristas, separadamente, ambos apresentaram versões conflitantes e aparentavam grande nervosismo. Diante destes fatos, foi solicitado apoio da equipe CHOQUE CANIL. Com a chegada da equipe de policiais militares e com a presença dos cães farejadores, um dos motoristas confessou que transportava cerca de 25 toneladas de maconha escondidas sob uma carga de soja.

Com a indicação positiva dos cães para a presença de drogas, os caminhões foram levados para o descarregamento da soja, ficando evidente a presença de vários fardos de maconha.

Os motoristas de 41 e 39 anos foram conduzidos para a Delegacia de Polícia Federal em Maringá/PR onde foram formalmente presos em flagrante pelo crime de tráfico internacional de drogas. A pena pode alcançar 15 anos de prisão.

Essa é a maior apreensão de drogas registrada pela Polícia Federal na região e é fruto do trabalho integrado das forças policiais no âmbito das ações de combate ao crime organizado transfronteiriço do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Tem uma dica de notícia? Fez alguma foto legal? Registrou um flagrante em vídeo? Compartilhe com o Maringá Post, fale direto com o whats do nosso editor-chefe.